fbpx

A bomba relógio chamada Palocci: a delação que pode afundar ainda mais o PT



A delação do ex-ministro Antonio Palocci pode ser a “tampa do caixão” do Partido dos Trabalhadores pelo volume de provas que ele pode apresentar. O acordo de delação premiada – conforme as primeiras informações veiculadas – já aponta para a entrega de rastreadores de veículos que trazem registas de onde carros estiveram e servirão para dar sustentação as informações do ex-ministro sobre entregas de propina.

Mas, não é apenas isso. Palocci sustenta que fez ao menos cinco pagamentos em dinheiro para o ex-presidente e condenado Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula (PT). Logo depois, sofreu ataques da militância petista na tentativa de descredibilizar sua delação. Mas desde então, são esperadas informações das consultorias prestadas por Palocci.

No início de julho, Palocci prometeu abrir seus computadores com todos os arquivos destas consultorias. O Ministério Público Federal (MPF) acredita que esses documentos possuem muitas informações relevantes. De acordo com as investigações, Palocci teria montando um “bunker” para práticas delituosas.

A novidade que está na grande mídia é a entrega dos rastreadores, mas há muito mais que isso em andamento.

Outra informação em relação a Palocci, é que os advogados de defesa do ex-ministro Alessandro Silvério, Bruno Augusto e Sylvio Lourenço abandonaram o cliente. O acordo de delação premiada com a Polícia Federal fez com que a estratégia de defesa mudasse.

A expectativa pelos detalhes em relação à delação de Palocci é grande.

Sobre o Colunista

Redação

8 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Fico pensando lá no Mensalão, com tantas “bombas” caindo… Tinha nucleares, bomba H e tudo o mais, cujo bombardeio se iniciaria lá pelas tantas de 2005 (há quase uma década e meia!!!!!!). Tudo e todos saíram ilesos daquela ofensiva. Agora será diferente? Será? Cantem comigo: “Hoje é um novo dia, de um novo tempo que começou. Nesses novos dias as alegrias serão de todos, é só querer…” A musiquinha das trevas nos fazendo acreditar… Não existe tratamento homeopático que dê cabo de uma doença tão severa quanto a nossa. Precisamos de uma contra-revolução (com hífen mesmo!!) das antigas, armada, de preferência bem armada. E quanto mais os dias passam, mais severa ela vai se fazendo necessária. “Não poupe a energia que carregaria os corpos.”

  • Mas, afinal, quando será feita essa delação? Precisamos afundar de vez a ”dignidade” do Lula para aqueles que ainda acreditam que ele não é corrupto.

  • Se tivéssemos o STF lícito, já teriam banido essa organização criminosa , vulgarmente conhecida como PT.
    Partido de vagabundos, que vivem como parasitas..

  • Os ptralhas já eram, levaram ferro nas eleições de 2016 e agora em 2018 então, só vai faltar jogar o cal.
    Porque enterrados já estão.
    TMJS COM O CAPITÃO JAIR BOLSONARO PRESIDENTE DO BRASIL NO PRIMEIRO TURNO PARA ENDIREITAR O PAÍS.

  • O SLOGAN DO PT NAS CAMPANHAS ANTERIORES ERA: ” SEM MEDO DE SER FELIZ”.
    DAÍ SE OBSERVA COMO SÃO MENTIROSOS.
    O CERTO SERIA: “SEM MEDO DE SER INFELIZ”.
    DEIXARAM O PAÍS NO VOLUME MORTO, COM MAIS DE 14.000.000 DE DESEMPREGADOS E UMAS DAS MAIORES RECESSÃO DE TODOS OS TEMPOS.
    VERMELHOS NUNCA MAIS, A NOSSA BANDEIRA JAMAIS SERÁ VERMELHA.
    TMJS COM O MITO NO PRIMEIRO TURNO.

  • Kkkk
    Delação foi suspensa por ter provas consideradas irrelevantes. Num judiciário onde documentos sem assinatura são provas, as do Palocci devem ser ridículas mesmo! #LulaLivre

  • Tanta esperança nesta relação pode se tornar uma grande decepção. Estou cético quanto a real disposição do Sr. Antônio Palocci de apresentar provas definitivas. Porque não o fez até o momento?

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: