fbpx

A ignorância sobre o Foro de São Paulo ainda persiste, analisa Allan dos Santos



O jornalista Allan dos Santos, durante o Boletim da Manhã desta segunda-feira (3), reconheceu que muitos estão cada vez mais colocando sua liberdade como prioridade, entretanto, ainda há um número expressivo dos que não têm consciência do que de fato vive-se no atual momento.

Como exemplo da falta de conhecimento do adversário, o jornalista apontou a ignorância do povo brasileiro sobre o Foro de São Paulo.

Vejam, se os nossos, que foram nas manifestações, estão ainda tentando entender o que é o Foro de São Paulo e qual a importância disso, você imagina aquele brasileiro que só assiste TV e quase nem sequer ouve rádio, e, quando ouve, não é a Jovem Pan”, comentou o jornalista. “Se os nossos ainda precisam ouvir mais sobre o que realmente está acontecendo, imagine o indivíduo que está fora da bolha”, acrescentou.

Movido pela atitude de uma senhora que colou um adesivo no carro dela com a frase “CPI do Foro de São Paulo”, e que disse que várias pessoas perguntaram o que era o Foro, Allan dos Santos declarou que resolveu fazer uma enquete em seu canal pessoal do Telegram, perguntando para as pessoas se elas têm conhecimento sobre a organização fundada em 1990 por Lula e Fidel Castro.

“Do público que me segue no Telegram, 82% disseram que sim, sabem o que é o Foro de São Paulo; 14% disseram que sabem mais ou menos e querem aprender mais; e 4% disseram que não, mas querem aprender. É um número expressivo, porque foram 12 mil votos ali, e daí você tira algumas pessoas que realmente querem aprender mais sobre o Foro de São Paulo, querem entender mais a gravidade do problema e não ficar na superfície”, comentou o jornalista.

E acrescentou, comentando sobre a similitude que enxerga entre o processo que ocorreu com a Venezuela e o processo em curso no Brasil: “você vê claramente como Lula está agindo do mesmo modo que o Evo Morales, sem cometer os mesmos erros dele, ou seja, cozinhando em fogo baixo para poder ir conquistando cada vez mais militares, esse é o ponto. Conquistar militares e pessoas que estão ocupando a máquina pública, Ministério Público, Polícia Federal etc.”

Atualmente, o Foro de São Paulo é a maior organização política e criminosa da América Latina, da qual participam os principais governos de esquerda do continente. “Sem dúvidas, uma das maiores do mundo”, declarou Lula, ainda em maio de 2011.

Allan dos Santos também destacou que muitos estão acordando e colocando a liberdade cada vez mais como prioridade, reconhecendo que “as pessoas querem entender melhor, não querem ficar naquela superficialidade do “ah, o PT roubou, é corrupto”. Portanto, “é necessário entender que o roubo que o PT realizou era um meio, e não um fim, ou seja, a corrupção é um meio pelo qual os comunistas se utilizam para chegar a uma finalidade macabra e sombria. Então, é preocupante ver que o pessoal está indignado sem entender contra o que estão indignados. Ou seja, temos muito trabalho a fazer”, ressaltou.

O jornalista também alertou para uma possível manobra da esquerda no Brasil, acrescentando em sua fala que “Bolsonaro precisa se preocupar com isso”.

“O Flávio Dino, comunista, tuitou algo que me preocupa, me preocupa mesmo, porque ele disse assim: ‘o presidente pediu ‘um sinal’, então, os apoiadores restantes deram o sinal (‘eu autorizo’)’. Obviamente que não é restante, isso é um comunista ainda tentando ficar na crista da onda, mas aí depois ele fala: ‘a especialidade do Bolsonaro? Nada. No máximo algumas bravatas em um cercadinho e depois o ócio de sempre. Trabalho chance zero’. Veja que um comunista como o Flávio Dino já está alertando os seus pares para que eles pensem o seguinte: olha o Bolsonaro não vai fazer nada, absolutamente nada. Só vai ter bravata. Então o Bolsonaro precisa se preocupar com isso”, comentou Allan.

E completou: “nós que nos preocupamos com o Bolsonaro e com o Brasil, porque sabemos que o Brasil sem o Bolsonaro vai afundar e muito, e eu temo que isso aconteça, dia e noite. Temo mesmo. Eu não sou daqueles que pensam assim: “Não, ele está reeleito, fica tranquilo”. Não penso assim por “n” motivos, o primeiro de todos é o mais grave, e é o fato de Alexandre de Moraes assumir a presidência do TSE no ano que vem, depois você tem o fato de que o Bolsonaro não tem nenhuma relação com a mídia, ou seja, nós não temos gente de direita nas mídias”, alertou o jornalista.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: