fbpx

Alagoas, a terra do ônibus do desarmamento, registrou 4,4 homicídios por dia



De acordo com o balanço divulgado pela própria Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, no mês de janeiro deste ano foram 161 homicídios no Estado, o que corresponde a média de 4,47 homicídios por dia.

Em 2016, o Estado de Alagoas registrou – também segundo dados da pasta do governo de Renan Filho (MDB) – 1.878 homicídios. No ano de 2017, foram 1.917. A cidade de Maceió figura entre as capitais mais violentas do país.

Na capital, em 2016, foram mais de 530 mortes. Em 2017, 659.

Dos homicídios registrados, mais de 80% foi por arma de fogo.

Desde a gestão tucana do ex-governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), uma das políticas ineficazes adotadas foi o tal do ônibus do desarmamento. Segue na atual gestão do MDB. Nunca contribuiu em nada para a redução dos índices. É apenas mais uma falácia que segue a linha de raciocínio do Estatuto do Desarmamento.

Vale salientar que o senador Renan Calheiros (MDB), um dos principais caciques políticos do Estado, é um dos defensores do Estatuto, assim como o governador Renan Filho.

De acordo com os dados divulgados pelo Atlas da Violência (dados de 2015, mas mostrados em 2017), o Estado de Alagoas tem o índice de 52,3 homicídios por 100 mil habitantes. É mais um exemplo da falência da segurança pública do país e que o Estatuto do Desarmamento não ajudou em nada.

Em 2017, Alagoas ficou na 3ª posição do ranking da violência.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: