fbpx

Alexei Navalny é tranferido para “campo de prisioneiros” na Rússia



O opositor do presidente Vladimir Putin, Alexei Navalny, foi levado pelas autoridades de segurança da Rússia para um “campo de prisioneiros” fora da capital do país, Moscou.

“Devo admitir que o sistema prisional russo foi capaz de me surpreender. Eu não tinha ideia de que era possível arranjar um verdadeiro campo de concentração a 100 km de Moscou”, disse o político em uma publicação no Instagram, nesta segunda-feira (15).

Segundo as informações, o lugar se chama IK-2, na cidade de Pokrov, que fica a nordeste de Moscou.

Há alguns dias a nova localização de Navalny ainda era desconhecida, sua equipe jurídica chegou a cogitar que talvez ele havia sido levado à prisão de Kolchugino.

Conforme o Terça Livre noticiou, o opositor de Putin foi preso no dia 17 de janeiro ao voltar para a Rússia depois de meses fora em um tratamento de saúde para se recuperar de um envenenamento.

O governo russo argumentou que a prisão do político foi motivada por “violações da liberdade condicional”, ao sair do país.

As informações são de que a prisão onde Navalny se encontra é conhecida por ter um “controle rígido dos presos”, no entanto, Navalny afirmou que ainda não presenciou episódios de violência no local.

“Nem me lembro de um lugar onde todos falem com tanta educação e, de certa forma, com gentileza. Isso é o que eu chamo de minha nova casa – “nosso campo de concentração amigável”, disse o opositor de Putin.

Ainda em sua publicação nas redes sociais, Alexei comparou a segurança e as regras do local ao cenário projetado por George Orwell, em seu livro “1984”.

“Acho que alguém lá em cima leu Orwell’s 1984 e disse: – Sim Legal. Vamos fazer isso. Educação pela desumanização. Mas se você tratar tudo com humor, então você pode viver. Portanto, no geral, estou indo bem.”

A postagem foi acompanhada por uma foto de Navalny sentado em um sofá com o cabelo cortado e aparentemente abatido.

Alexei Navalny ainda deve cumprir uma sentença de dois anos e meio e só poderá se comunicar por meio de seus advogados.

Diversos países já condenaram as ações do governo russo contra o opositor, críticas que não tiveram sucesso.

Depois que a União Europeia anunciou sanções a aliados de Putin, os Estados Unidos também decretaram algumas medidas, há duas semanas.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia (MRR), Maria Zakharova, respondeu aos EUA em um comunicado.

“O governo dos EUA realizou um ataque hostil contra a Rússia (…) Pedimos aos nossos colegas que não brinquem com fogo”, disse Zakharova, conforme noticiamos.

LEIA MAIS SOBRE AS ATUALIZAÇÃO DO CASO DE ALEXEI NAVALNY.

 

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: