fbpx

Anvisa pretende liberar vacina da covid-19 com apenas 50% de eficácia

vacina-covid


Um novo método da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) reduz exigências para análise de registro de vacinas para covid-19 e deve liberar as doses com apenas 50% de eficácia comprovada.

Tradicionalmente, o padrão adotado é de 70%. De acordo com a Anvisa, o novo procedimento vai “tornar mais rápida a análise de dados referentes às vacinas contra Covid-19 a serem registradas no país. Trata-se da chamada submissão contínua”.

Com esse procedimento, as empresas interessadas no registro de vacinas não precisarão aguardar a disponibilização de todos os dados e documentos técnicos nem o preenchimento de todos os requerimentos regulatórios para então apresentá-los à Anvisa por meio da submissão do pedido de registro.

Ainda segundo a Anvisa,  o procedimento de submissão contínua não afeta em nada o padrão de qualidade requerido.

“A estratégia tem como objetivo acelerar a disponibilização à população brasileira de vacinas contra o novo coronavírus, desde que demonstradas a sua qualidade, segurança e eficácia, conforme os requerimentos técnicos e regulatórios vigentes”. Acesse aqui a nota técnica completa.

A facilitação das vacinas, já que a doença causada pelo vírus chinês é considerada tão grave, foi questionada pela bancada do Boletim da Manhã desta quinta-feira (1º).

Assista:

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: