fbpx

Aos fatos erra ao dizer que Bolsonaro mentiu sobre projeção do PIB



A agência de “checagem” Aos Fatos reconheceu nesta sexta-feira (4)  que errou ao afirmar que o presidente da República, Jair Bolsonaro, mentiu sobre a projeção do PIB brasileiro para este ano. A fake news da agência sobre a fala do presidente foi divulgada na última quarta-feira (2).

“Bolsonaro sustentou que o número do PIB projetado para este ano seria superior a 4%, o que é FALSO”, escreveu a agência de “checagem”.

No mês passado, no entanto, diversos veículos de comunicação do mercado financeiro, como a Época Negócios, Forbes, Yahoo Finanças, apontaram que a projeção para crescimento do PIB no Brasil chegaria até 5% em 2021. Já o Goldman Sachs Group, Inc., um banco de investimento multinacional americano, chegou a projetar na última terça-feira (1º) uma projeção de 5,5% para este ano.

Após a repercussão da fake news divulgada pela agência Aos Fatos, a agência de “checagem” retrocedeu na sua análise, reconheceu o erro e apagou os rastros de sua mentira.

“ERRAMOS. Diferentemente do informado na checagem do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, de fato há estimativas de mercado para o PIB superiores a 4%. A informação foi corrigida, e o tweet correspondente, deletado”, disse a agência ao tentar se justificar.

Ao comentar o caso, o comentarista político Bruno Dornelles, durante o Boletim da Noite de sexta-feira (4), criticou o fato de as agências de “checagem” se autointitularem (na prática) como detentora da verdade.

“Só de uma pessoa se dizer portadora da verdade absoluta, ou seja, ela domina os meios jornalísticos, ela domina, ao mesmo tempo, os meio simbólicos, de que resultam as narrativas, e domina ainda a lógica das coisas, ou seja, é onipotente. A pessoa que diz isso está louca, porque é simples, ninguém consegue ser detentor de uma verdade”, declarou o comentarista político.

“Se você se diz portador da verdade e inclusive checador da verdade, então, se você errou, você mentiu. Porque você tem a responsabilidade, depois de checar todas as narrativas, todo o grande espectro retórico para dizer o que é a verdade, que foi checado. Mas depois diz que não é verdade, isso é mentira. É disso que essas agências checadoras são cheias, de mentirosos”, completou Dornelles.

“Primeiro, que você não pode ser detentor de uma verdade, você pode checar a verdade conflitando narrativas. Mas eles fazem isso? Não, eles suportam uma narrativa e dizem que tudo aquilo que vem de algo que não esteja na grande mídia é mentira. Isso é ser um isolador de narrativas, e não um checador. É um mentiroso que diz estar checando alguma coisa, quando, na verdade, está fazendo um papel de isolar uma determinada narrativa. Porque o presidente Bolsonaro, nesse caso, se beneficiaria dessa narrativa. Simples assim, era preciso prejudicar o presidente Bolsonaro, isso é muito grave”, concluiu Bruno Dornelles.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: