fbpx

Ataque terrorista a faca deixa 3 mortos e vários feridos na Basílica de Nice, na França



Três pessoas foram mortas e varias ficaram feridas, após um ataque terrorista com uma faca na Basílica Notre-Dame de Nice, na França, na manhã desta quinta-feira (29).

O prefeito da cidade, Christian Estrosi, afirmou que um suspeito foi detido. O terrorista foi neutralizado com tiros pela polícia. No momento, segundo o prefeito informou à imprensa, ele gritava “Allahu Akbar”, que significa “Deus é grande”, termo usado recorrentemente em ataques terroristas.

Ainda de acordo com a autoridade, uma das vítimas era guardião da igreja, apreciado pelos paroquianos”, disse Christian Estrosi.

Segundo a imprensa local, o terrorista decapitou uma de suas vítimas, uma mulher. As autoridades ainda não confirmaram oficialmente a decapitação.

A Procuradoria antiterrorismo do país abriu uma investigação sobre o atentado, que ocorreu por volta das 9 horas (6 horas no horário de Brasília).

O ministro do Interior francês, Gérald Darmanin, anunciou uma reunião de crise com a presença do presidente Emmanuel Macron, que depois irá a Nice.

A polícia, ao chegar no local, atirou no terrorista e ele foi levado ao hospital e está em estado grave.

As autoridades francesas estão pedindo às pessoas que se mantenham longe do centro de Nice. Eles estão procurando por possíveis explosivos.

Avignon

Duas horas depois do ataque em Nice, um homem armado com uma faca tentou atacar um policial em uma rua de Avignon. Ele foi morto pelo policial.

Apesar da polícia não informar sobre a conexão dos dois ataques, os acontecimentos ocorrem após uma postura mais incisiva do governo francês contra o radicalismo islâmico no país, conforme noticiou o jornal Brasil sem medo.

A cidade de Nice já havia sido anteriormente atingida por um ataque terrorista durante o feriado nacional de 14 de julho, em 2016. O terrorista muçulmano, Mohammed Lahouaiej Bouhlel, atropelou deliberadamente e matou 86 pessoas com um caminhão.

O Papa Francisco usou as redes sociais para se solidarizar com as vítimas.

Estou perto da comunidade católica de #Nice , lamentando o ataque que semeou a morte em um lugar de oração e consolação. Rezo pelas vítimas, por suas famílias e pelo querido povo francês, para que respondam ao mal com o bem.” Disse o pontífice em sua conta no twitter. 

Samuel Paty

Há menos de duas semanas, o professor de história francês, Samuel Paty, também foi decapitado no subúrbio parisiense de Conflans-Sainte-Honorine, depois de mostrar aos alunos caricaturas de Maomé, do Charlie Hebdo, em uma aula sobre liberdade de expressão.

O ataque terrorista foi efetuado por um muçulmano checheno, Abdoullakh Anzorov, que foi neutralizado pela polícia.

 

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...