fbpx

Ativista Black Lives Matter participou de invasão ao Capitólio

Foto: Cadeia do condado de Utah


Um ativista do Black Lives Matter fazia parte do grupo que invadiu o Capitólio dos Estados Unidos na última quarta-feira, 6.

John Earle Sullivan, que defendeu uma revolução armada nas redes sociais, já havia sido foi preso em julho de 2020. Ele organizou um protesto com ativistas do BLM e da Antifa.

De acordo com o Deseret News, Sullivan danificou veículos e incentivou pessoas a bloquearem estradas. Um vídeo registrou o momento em que ele ameaçava bater em uma mulher.

Na última quarta, fotos mostraram o ativista dentro do Capitólio, em Washington. Desde então, Sullivan concedeu entrevistas alegando ter participado da invasão ao prédio como “parte de um esforço para entender os apoiadores” do presidente Donald Trump.

Sullivan não foi acusado de entrada ilegal ou qualquer outra acusação que a polícia diga que outras pessoas que entraram no prédio enfrentam.

Sua foto não está entre as que circularam por autoridades de pessoas interessadas no incidente. Sullivan disse que foi detido na noite de quinta-feira e questionado sobre o que viu durante o ataque ao Capitólio.

A polícia disse na quinta-feira que 68 pessoas foram presas na cidade, incluindo 41 no Capitólio. As acusações incluíram entrada ilegal e posse ilegal de uma arma de fogo, de acordo com as informações da Epoch Times.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: