fbpx

Barroso será relator de ação contra voto presencial na Câmara

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil


O PDT apresentou nesta semana um mandado de segurança ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a obrigatoriedade do voto presencial na próxima eleição para a presidência da Câmara.

O ministro Luís Roberto Barroso, também presidente do Tribunal Superior Eleitoral, foi sorteado para ser relator da ação. Para o PDT, “a possibilidade do voto à distância é fundamental para a preservação da saúde de deputados e funcionários da Casa, sobretudo aqueles que fazem parte do grupo de risco”, devido à pandemia do vírus chinês.

Na última segunda-feira (18), a Mesa Diretora decidiu, por 4 votos a 3, que a votação presencial seria obrigatória. O presidente da Casa, Rodrigo Maia, chegou a defender o voto virtual para parlamentares do grupo de risco.

O PDT integra a bancada do PCdoB, PSB e Rede, que apoiam o deputado Baleia Rossi para à presidência da Câmara.

O assunto foi comentado no Boletim da Manhã:

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: