fbpx

Bispos condenam política abortista de Joe Biden

Dom Joseph F. Naumann


O presidente democrata dos Estados Unidos, Joe Biden, está sendo pressionado por autoridades da Igreja Católica, após suspender a proibição de financiamento dos EUA para ONGs pró-aborto no último dia 28 de janeiro,

Os Bispos reivindicam que Biden recue na sua intenção de financiar o assassinato de bebês nos EUA e em países em desenvolvimento.

Joe Biden se diz católico, mas, em um dos seus primeiros atos à frente da Casa Branca, revogou a Lei “Cidade do México” e abriu possibilidade para que grupos como a Planned Parenthood captem dinheiro do Estado para promover e praticar o assassinato de bebês – o aborto. A medida vem sendo disfarçada sob o mote de “planejamento familiar”.

Diante dessa realidade, o arcebispo Joseph F. Naumann, de Kansas City, que é presidente do Comitê de Atividades Pró-Vida da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos, e o Bispo David J. Malloy, de Rockford, presidente do Comitê de Justiça e Paz Internacional, declararam o seguinte, na última semana:

“É lamentável que um dos primeiros atos oficiais do presidente Biden promova ativamente a destruição de vidas humanas nas nações em desenvolvimento. Esta Ordem Executiva é antitética, viola a dignidade humana e é incompatível com o ensino católico. Nós e nossos irmãos bispos nos opomos fortemente a essa ação. Instamos o presidente a usar seu cargo para o bem, priorizando os mais vulneráveis, incluindo os nascituros. Como o maior provedor de saúde não-governamental do mundo, a Igreja Católica está pronta para trabalhar com ele e sua administração para promover a saúde global da mulher de uma maneira que promova o desenvolvimento humano integral, salvaguardando os direitos humanos inatos e a dignidade de cada vida humana, começando no útero. Para servir nossos irmãos e irmãs com respeito, é imprescindível que os cuidados comecem por garantir que os nascituros estejam livres da violência, reconhecendo cada pessoa como filho de Deus. Esperamos que a nova administração trabalhe conosco para atender a essas necessidades significativas”.

Também na semana passada, o bispo Joseph Strickland, da cidade de Tyler, no Texas, lançou nas redes sociais a seguinte mensagem:

“Presidente Biden, por favor, pare de gastar nossos impostos para financiar abortos em todo o mundo. Você afirma ser católico, mas obviamente está ignorando os ensinamentos básicos da fé católica. Por favor, tome a decisão de seguir o ensino católico ou parar de alegar ser católico”.

Joe Biden ainda não se pronunciou sobre as mensagens.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: