fbpx

Bolsonaro poderá indicar 9 nomes para o Judiciário até 2022



Após três magistrados anteciparem a aposentadoria, o presidente Jair Bolsonaro passa a ter direito a nove indicações ao Supremo Tribunal Federal (STF) e aos tribunais superiores até o fim de seu mandato, em 2022.

Conforme levantamento do Poder360, das nove indicações pendentes, seis já estavam previstas quando ele assumiu o governo. As vagas, segundo o site, são para o lugar de Napoleão Nunes Maia Filho (STJ); Marco Aurélio Mello (STF); Felix Fischer (STJ); Renato Paiva (TST); Emmanoel Pereira (TST); e de Luis Carlos Gomes (STM). Celso de Mello, do STF, também estava na lista, mas deixou o STF no ano passado.

Neste mês de março, mais três ministros anunciaram a saída. Nefi Cordeiro, de 57 anos, comunicou sua saída do STJ em 2 de março, em 4 de março, Brito Pereira, de 68 anos, anunciou seu pedido de aposentadoria do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Já o ministro Márcio Eurico Amaro, de 68 anos, despediu-se do TST em 5 de março.

As indicações que mais despertam atenção são para o STF. Nos bastidores, especula-se que Bolsonaro possa indicar André Mendonça, atual ministro da Justiça e Segurança Pública. Quem também já aparece no cenário como virtual candidato é o Procurador-geral da República Augusto Aras.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Esposa, jornalista, tupãense e católica. 23 anos.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: