fbpx

Brasil e China firmam acordos em áreas como política, comércio e saúde



Brasil e China assinaram nesta quarta-feira (13) acordos e memorandos de entendimento nas áreas de política, economia, comércio, agricultura, inspeção sanitária, transporte, saúde e cultura.

O presidente chinês, Xi Jinping, está em Brasília, para participar da 11ª Reunião de Cúpula do Brics e se reuniu na manhã desta quarta-feira com presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Itamaraty.

Em declaração à imprensa, Bolsonaro disse que o governo e o empresariado brasileiro querem ampliar e diversificar o comércio com a China.

Para o presidente, os atos assinados dão impulso a essas relações. “Essa relação bilateral em várias áreas, inclusive com aceno do governo chinês em agregar valor naquilo que nós produzimos, tudo isso é muito bem-vindo”, disse.

O presidente Xi Jinping avaliou como positivos os esforços do governo brasileiro para o desenvolvimento socioeconômico do Brasil e disse que a China quer fortalecer a amizade e cooperação, bem como aumentar e melhorar o comércio e os investimentos no país.

Segundo ele, os dois países concordaram em intensificar os contatos de alto nível e fazer bom uso da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban) e de outros mecanismos bilaterais.

Além disso, a expectativa da China é continuar o alinhamento entre as políticas de desenvolvimento e investimento dos dois países: o Programa de Parceria de Investimento (PPI) do Brasil e a Iniciativa do Cinturão e da Rota da China.

Acordos

Entre os atos assinados estão protocolos sanitários para exportação de pera da China ao Brasil e de melão do Brasil para a China. Também foi firmado um plano de ação na área de agricultura, de 2019 a 2023, nas áreas de políticas agrícolas; inovação científica e tecnológica; investimento agrícola; comércio agrícola; entre outras.

No setor de transporte, foi assinado memorando de entendimento para o compartilhamento de boas práticas, políticas públicas e estratégias para o seu desenvolvimento. Prioritário para o Brasil, o governo entende que pode se beneficiar da experiência dos chineses, considerando que a China é uma das líderes mundiais no setor.

Saúde

O Ministério da Saúde e a Administração Nacional de Medicina Tradicional Chinesa também pretendem estabelecer cooperação ampla no campo de saúde, com foco em medicina tradicional, complementar e integrada.

As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para prevenir diversas doenças como depressão e hipertensão. Em alguns casos, também podem ser usadas como tratamentos paliativos em algumas doenças crônicas.

Ambiente favorável

Brasil e China querem ainda criar um ambiente favorável para o comércio e investimento no setor de serviços e encorajar o investimento do setor privado. Outro ato assinado hoje estabelece uma plataforma de intercâmbio de informações e cooperação para fomentar investimentos.

A China é uma das principais origens de Investimentos Estrangeiros Diretos (IEDs) no Brasil, que se concentraram nas áreas de energia (geração e transmissão elétrica, além de óleo e gás) e infraestrutura (portuária e ferroviária).

Também foi assinado um tratado que permitirá a transferência de pessoas condenadas para o território do outro país. Nesse caso, cumpridos certos requisitos, brasileiros condenados na China poderão cumprir a pena no Brasil e vice-versa.

Na área cultural, o Ministério da Cidadania e o China Media Group (CMG) querem promover o intercâmbio de filmes e programas televisivos, bem como festivais de cinema brasileiro na China e festivais de cinema chinês no Brasil, para divulgação recíproca de filmes. De acordo com o governo brasileiro, pretende-se, ainda, iniciar conversas sobre a possibilidade de se estabelecer um canal de televisão por assinatura dedicado exclusivamente a programas e filmes sino-brasileiros.

Com informações, Agência Brasil

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

6 Comentários

Clique aqui para comentar

  • Hummm… 😐 Será que, segundo alguns de vocês, os chineses comunistas não irão se infiltrar nessas áreas e sabotarem vocês? 😉 KKKKKKKKKKKK! 😀

  • Que diferença, né ?
    Os petistas só corriam atrás de amiguinhos esquerdistas em outros países para conseguirem obras, como o metro de Caracas, o porto de Mariel, e construtoras brasileiras participavam, mas deixavam uma gorda porcentagem para os pilantras petistas.
    O chinesinho na foto nunca vai ser amiguinho politico do Bolsonaro, mas isto não vem ao caso, porque estamos falando de Brasil, e a China precisa de muita comida, e nós temos condição de fornecer muita comida para eles. Haverá empregos nos campos e frigoríficos para criação de porcos e galinhas, plantação de soja e milho. O Brasil poderá ser o celeiro futuro da China, e este país que pode receber todos os adjetivos menos o de estúpido, sabe que o Brasil tem a consistência de gelatina num dia quente, então só se limitaram a tratar de negócios, pois confusões politicas, neste campo não precisamos de ajuda externa, sabemos fazer tudo dentro do país , sem ajuda externa.

  • Serginho, oh Serginho inteligente, vamos lá:
    Você acha mesmo que Bolsonaro quer ser “amiguinho” do Chinês de Flango? A política é a MEDIDA DO POSSÍVEL. A verdade é essa meu caro, estamos FALIDOS e quanto mais apoio melhor, até mesmo do grupo globalista/progressista da UE.
    A diferença do Governo Bolsonaro com o Governo Petista é que não se usa dinheiro de imposto do povo trabalhador para contrabando de armas, sustento de ditaduras sem trazer benefício BILATERAL.
    😀

  • Flango!

    Nós quelemos flango!

    A soja já é nossa!

    A Malia é uma chata de galocha, seus comentálios são vazios, desplovidos de valores que aglegam lógica e inteligência!

    Ela é uma legitma Gramciana!

    Fola Malia!

    P.S.

    O comunismo não existe!

    Só existem dois tipos de capitalismo, o capitalismo normal, onde todos possuem os mesmos direitos e chances de trabalhar, para a sociedade e o CAPITALISMO DE ESTADO, onde um senhor feudal, determina como cada ser, poderá tentar se desenvolver e trabalhar como escravo, para o bem de um partido sem vergonha, cheio de gente rica!

    #[email protected]#$%*()(&¨%%[email protected]#$%

  • “Na área cultural, o Ministério da Cidadania e o China Media Group (CMG) querem promover o intercâmbio de filmes e programas televisivos, bem como festivais de cinema brasileiro na China e festivais de cinema chinês no Brasil, para divulgação recíproca de filmes.” Cuidado, cuidado…Nossa cultura está muito frágil. Ainda falta um conhecimento consistente da população brasileira sobre sua identidade nacional, de seus símbolos e história.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: