fbpx

Brasil reduz extrema pobreza durante a pandemia



A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) apontou que o Brasil foi o país da América Latina que mais reduziu a pobreza e a extrema pobreza durante a pandemia. As informações foram divulgadas por meio de uma reportagem da BBC, publicada no dia 20 de maio.

Segundo a CEPAL, a extrema pobreza no Brasil caiu de 5,5% para 1,4%, no período pandêmico. O Panamá também apresentou melhoras na redução da pobreza e extrema pobreza, caindo de 6,6% para 6,4%. Na América latina, somente os dois países melhoraram os seus índices.

Além disso, segundo a matéria da BBC News, o governo federal brasileiro foi o que mais destinou recursos para enfrentar a pandemia em percentual do PIB.

“A ajuda fiscal na América Latina variou substancialmente de um país para outro. Os dois extremos foram Brasil e México: enquanto o Brasil alocou cerca de 8% de seu PIB, o México gastou 0,7%”, diz a BBC.

Em contrapartida, nos demais países da América Latina (com exceção do Panamá), a pobreza e a extrema pobreza dispararam durante a pandemia, chegando ao nível mais alto dos últimos 12 anos, afetando 33,7% da população.

Com informações, BBC News

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: