fbpx
cupula do capitolio eua

Câmara dos EUA aprova pacote de alívio de US $ 1,9 trilhão de Biden



A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta quarta-feira (10) o pacote de estímulo financeiro de US$ 1,9 trilhão do presidente Joe Biden.

O texto foi aprovado pelo Senado norte-americano no último dia 06.

Os representantes sancionaram o projeto por 220 votos favoráveis a 211 contrários.

Conforme o Terça Livre noticiou, projeto é conhecido como “Plano de Resgate Americano” e faz parte das promessas de campanha de Biden.

Uma versão anterior já havia sido aprovada na Câmara no mês passado, mas como o texto passou por alterações no Senado, teve que ser votado novamente pelos deputados.

Os senadores removeram o aumento do salário mínimo federal e mudaram outras disposições, como a redução do auxílio-desemprego semanal suplementar em US $100, indo de US $400 para US $300 por semana.

Nas duas votações nenhum dos republicanos apoiou o pacote de estímulos.

A sanção por parte do presidente deve ocorrer na próxima sexta-feira (12) e, de acordo com a Casa Branca, ele pretende começar a campanha para convencer os americanos de que o pacote é uma boa ideia.

A secretária de imprensa de Biden, Jen Psaki, classificou o projeto, durante uma coletiva de imprensa em Washington, como “o projeto de lei mais progressista da história americana”.

O projeto dos democratas foi alvo de críticas do Partido Republicano.

“Eu me oponho à conta de gastos partidária de US $1,9 trilhão diante de nós hoje. É vergonhoso que os democratas tenham desconsiderado sua obrigação de fornecer alívio real ao povo americano e, em vez disso, estão tentando usar esse processo para interferir nos itens da agenda partidária. Esta fatura não é direcionada, oportuna ou vinculada à Covid”, disse a deputada republicana, Ann Wagner, no plenário da Casa.

“Precisamos nos concentrar em resolver as questões críticas em mãos: distribuir vacinas para os americanos, fornecer ajuda aos nossos negócios, restaurantes e locais de entretenimento locais e apoiar aqueles que foram seriamente afetados por esta pandemia. Apenas 9% deste enorme pacote de US $1,9 trilhão vai para o combate ao Covid-19. E fora dos pagamentos de estímulo, quase metade nem será gasta este ano”, completou.

Já o Presidente Orçamentário da Câmara, o democrata John Yarmuth, declarou que a votação correspondeu à urgência que a pandemia pediu, e que todas as regras da Câmara e os procedimentos adequados necessários para um pacote de reconciliação do orçamento foram seguidos.

“O Plano de Resgate Americano é agressivo, sem dúvida, mas pesquisadores e profissionais de saúde nos disseram que isso é o que é necessário para aumentar os testes e acelerar a distribuição equitativa de vacinas. Eles disseram que isso é o que é necessário se quisermos salvar vidas e derrotar esta pandemia de uma vez por todas. Os economistas também deixaram claro o que é necessário para gerar uma recuperação econômica forte e inclusiva. E, novamente, nós ouvimos”, disse ele.

Os republicanos, porém, afirmaram que o projeto de lei inclui uma série de medidas que não estão relacionadas ao combate à pandemia, mas sim a interesses do Partido Democrata.

O senador John Kennedy classificou o texto como uma “lista de desejos neossocialistas”.

“Este não é um projeto de lei do coronavírus”, disse o senador da Louisiana em uma entrevista ao “America’s Newsroom” da Fox News, em fevereiro.

Com informações: The Epoch Times.

O TERÇA LIVRE ESTÁ DE VOLTA NO YOUTUBE, SE INSCREVA:

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: