fbpx
Rosinei Coutinho/SCO/STF

Cármen Lúcia vai decidir sobre mandado de impeachment



 

O mandado de segurança impetrado pelos petistas Fernando Haddad e Rui Falcão para obrigar Arthur Lira a pelo menos analisar um dos pedidos de impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro, foi distribuído para a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal.

Já foram apresentados 124 pedidos de impeachment de Bolsonaro.  No mandado de segurança, Haddad e Falcão alegam que em maio do ano passado apresentaram, ao lado de outras pessoas, pedido de impeachment de Bolsonaro por seu apoio a supostos “atos antidemocráticos”, interferência na Polícia Federal e sabotagem do combate à epidemia de Covid-19.

No Boletim da Manhã desta segunda-feira (5), o jornalista Allan dos Santos disse que esse tipo de interferência entre os Poderes é preocupante.

“A interferência em si já seria grave, agora, você ter uma interferência dos Poderes, ou seja, um Poder atravessando a autoridade do outro subsequente de atos terroristas como esses aí? Isso é o que mais me assusta”, afirmou.

Assista aos comentários completos da notícia:

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: