fbpx

Casa Civil entrega dados sigilosos de Filipe Martins à CPI da Pandemia



 

A Casa Civil da Presidência da República enviou na última quarta-feira (30) à CPI da Covid dados sigilos do assessor especial da Presidência da República Filipe Martins. O pedido foi feito pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Os dados do assessor foram quebrados porque Filipe Martins é suspeito de integrar o chamado “gabinete paralelo”, narrativa plantada por políticos da oposição que ganhou adesão da velha mídia.

A Procuradoria-Geral da República se manifestou a favor da quebra de sigilo telefônico e telemático de Filipe Martins.

“É pacífica a jurisprudência desse Supremo Tribunal Federal sobre a possibilidade de CPIs decretarem o afastamento de sigilos constitucionalmente assegurados, salvo aqueles expressamente sujeitos à reserva de jurisdição no texto constitucional”, afirmou o procurador-geral da República, Augusto Aras.

O analista político Italo Lorenzon ressaltou o perigo de se quebrar o sigilo do assessor, já que há muitas questões internacionais envolvidas.

“Nesse sigilo tem questões sendo tratadas entre os dois [Filipe Martins e Bolsonaro]. Ou seja, vai ter conversa do Bolsonaro com o assessor sobre a China, com relação aos Estados Unidos, com relação à eleição do Biden, com relação a Israel, aos Emirados Árabes…”, afirmou Lorenzon no Boletim da Manhã desta sexta-feira (02).

Assista à análise completa da notícia:

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: