fbpx

Chefe da contra-espionagem dos EUA adverte que China representa uma ameaça ‘severa’



Nesta terça-feira (19), o Diretor do Centro Nacional de Contra-espionagem e Segurança dos Estados Unidos, Bill Evanina, afirmou durante uma entrevista à Fox News  que um dos “maiores desafios” do novo governo será lidar com o Partido Comunista Chinês (PCCh).

“Do ponto de vista da ameaça, a Rússia é um adversário significativo, especialmente no que diz respeito a intrusões cibernéticas, influência maligna e semeadura de discórdia em nossa democracia”, disse Evanina. “No entanto, nenhum país representa uma ameaça mais ampla e mais grave de coleta de inteligência para a América do que a China.”

Evanina, que passou décadas trabalhando em agências de inteligência, disse que a influência estrangeira do PCCh tem se intensificado nos últimos anos.

“Especificamente, no ano passado, com relação à morte de George Floyd, COVID, a vacina, o processo eleitoral – vimos adversários estrangeiros, incluindo a China, trabalhando diligentemente para expor e ampliar o discurso nos Estados Unidos”, disse ele, observando que o PCCh está usando uma maior presença na mídia social para “atiçar o fogo” e criar discórdia nos Estados Unidos.

“A China continua a se envolver em uma campanha altamente sofisticada de influência estrangeira maligna contra os Estados Unidos porque somos uma democracia, e a democracia é ruim para a China”, observou Evanina.

Acrescentou também que “suborno, chantagem, negociações secretas com empresas e um esforço para influenciar os americanos a fazer políticas e atitudes para que se alinhem com os interesses da China globalmente.”

“Este não é apenas um problema do governo”, alertou Evanina. “Este é um problema da sociedade.”

Em meados de 2020, Evanina divulgou um relatório dizendo que China, Irã e Rússia estavam trabalhando para minar a eleição de 3 de novembro, colocando o PCCh no topo da lista de ameaças.

Enquanto isso, o Diretor de Inteligência Nacional, John Ratcliffe, há vários dias, disse que o PCCh interferiu nas eleições federais de 2020, de acordo com uma carta enviada ao Congresso. Ratcliffe em 3 de dezembro ecoou as observações de Evanina, dizendo que o PCCh representa a “maior ameaça” para os Estados Unidos.

“Com base em todas as fontes de inteligência disponíveis, com definições aplicadas de forma consistente, e alcançadas independentemente de considerações políticas ou pressão indevida, a República Popular da China procurou influenciar as eleições federais de 2020 nos EUA”, escreveu Ratcliffe.

Tags

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: