fbpx

Comissão do voto auditável é instalada na Câmara; Paulo Eduardo Martins é o presidente



A Câmara dos Deputados instalou nesta quinta-feira (13) a comissão especial para analisar a PEC do voto impresso, de autoria da deputada federal Bia Kicis (PSL-DF). Se aprovado, o dispositivo estabelecerá a impressão de um comprovante para que o eleitor veja quem escolheu nas eleições. A cédula, então, será depositada em uma urna.

Foi eleito presidente da comissão o deputado Paulo Eduardo Martins (PSC-PR). Para a relatoria, foi eleito o deputado Filipe Barros (PSL-PR). O 1º vice-presidente será o deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS); 2º vice-presidente, Guilherme Derrite (PP-SP); e 3º vice-presidente, Darci de Matos (PSD-PR).

Ao assumir a presidência da comissão, Paulo Eduardo Martins discursou a favor do aprimoramento do processo eleitoral. “É preciso conhecer a história do Brasil. A desconfiança num processo eleitoral já resultou numa revolução em 1930. Ninguém quer isso”, declarou.

“É natural que o processo natural seja aprimorado para que o mais simples dos homens tenha confiança nele”, acrescentou o parlamentar. O presidente da Comissão rebateu as preocupações do deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) sobre a possibilidade de os eleitores levarem os comprovantes de votos para casa.

“É importante desde já esclarecer que não se trata de levar comprovantes para casa, em absoluto. Não podemos iniciar esse debate partindo da premissa errada. O texto é sobre auditoria, tornar o voto conferível caso haja desconfiança. É nesse sentido que o debate vai ocorrer nesta comissão”, disse.

Assista à instalação da comissão

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: