fbpx

Como planejado, Trump perde o processo na Pensilvânia



Nesta sexta-feira (27/11), o Tribunal de Apelações dos Estados Unidos, na Pensilvânia, declarou uma derrota ao Donald Trump, dizendo que as “reivindicações da campanha não têm mérito”. Este resultado já era previsto pelo presidente americano, pois, o objetivo de Trump é levar o caso para a Suprema Corte.

Segundo o Tribunal, “eleições livres e justas são a força vital da nossa democracia. As acusações de injustiça são graves, mas chamar uma eleição de injusta não significa que seja assim. As acusações exigem alegações específicas e, em seguida, provas. Não temos nenhum aqui”, escreveu o juiz Stephanos Bibas em uma decisão de 3-0 da Corte de Apelações dos Estados Unidos para o 3º Circuito.

A assessora jurídica da campanha, Jenna Ellis, tuitou que a decisão era parte de um esforço da “máquina judiciária ativista na Pensilvânia” para “encobrir as alegações de fraude maciça”.

Além disso, Ellis indicou que faria uma petição à Suprema Corte dos EUA para intervir, concluindo: “Vamos para o SCOTUS!”

Também nesta sexta-feira (27), o jornalista Allan dos Santos comentou o caso informando que “o processo que a equipe do Trump ‘perdeu’ agora na Pensilvânia já estava prevista para que o caso vá para a Suprema Corte Federal, onde o juiz conservador Samuel Alito irá julgar o caso. Resumo: é na Suprema Corte Federal que Trump quer resolver os casos”, finalizou.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: