fbpx

Conselheiro da Anatel: ‘Huawei tem transparência menor’

HUAWEI


Nesta sexta-feira (30/10), o novo conselheiro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Carlos Baigorri, afirmou que a empresa de tecnologia chinesa Huawei tem um padrão de transparência menor, se comparado a seus concorrentes e que o Brasil precisa ter fornecedores confiáveis e transparentes para o 5G.

“Uma relação de plena confiança exige como contrapartida uma plena transparência, transparência, por exemplo, na parte financeira, na governança e na estrutura societária”, disse Baigorri.

“Uma relação de plena confiança exige como contrapartida plena transparência. Por exemplo, na parte financeira, na governança e na estrutura societária”, acrescentou o conselheiro, ao mencionar que a decisão de banir ou não a Huawei caberá ao presidente Jair Bolsonaro.

“Temos que observar a questão da segurança cibernética. No 5G, a rede é toda definida por software, e processos tradicionais de certificação não são suficientes para garantir 100% de segurança”, concluiu Carlos Baigorri.

Conforme noticiou o site Estadão, Baigorri assumiu o cargo nesta semana, um ano após ter seu nome enviado ao Senado, e tem mandato até 4 de novembro de 2024.

Ele tem 36 anos, é servidor da Anatel desde 2009 e atuou à frente dos principais temas que passaram pelo órgão regulador nesse período.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: