fbpx

Corte americana vai analisar alegações de fraude em 19 de fevereiro



A Suprema Corte americana marcou para o dia 19 de fevereiro a análise das denúncias de fraude eleitoral movidas pela campanha de Donald Trump e pelos advogados Lin Wood e Sidney Powell. A decisão foi divulgada na última sexta-feira (5).

A lista de casos na pauta da Suprema Corte inclui a denúncia de Sidney Powell sobre o Michigan (veja aqui), o processo da campanha de Trump na Pensilvânia (veja aqui) e o processo de Wisconsin (veja aqui).

Também aparecem na lista o processo da Pensilvânia movido pelo Republicano Mike Kelly (veja aqui) e o caso de Lin Wood na Geórgia (veja aqui).

Todos os casos alegam alguma forma de conduta ilegal que podem ter afetado o resultado das eleições do ano passado.

A Suprema Corte recusou a acelerar a análise dos casos, conforme solicitado nas respectivas petições apresentadas antes da posse do presidente Joe Biden em 20 de janeiro.

Em dezembro, rejeitou uma ação movida pelo procurador-geral republicano do Texas que buscava cancelar a certificação dos resultados eleitorais em quatro estados.

Se na conferência de 19 de fevereiro a Suprema Corte decidir abrir qualquer uma das ações eleitorais, provavelmente elas não serão ouvidas até outubro, informou o Epoch Times.

Em um relatório abrangente sobre a integridade da eleição de 2020, o conselheiro de Trump, Peter Navarro, concluiu que as alegações de irregularidades em torno da votação nos principais estados do campo de batalha eram sérias o suficiente para justificar uma investigação urgente e substanciais o suficiente para potencialmente anular os resultados.

“Se essas irregularidades eleitorais não forem totalmente investigadas antes do Dia da Posse e, portanto, efetivamente permitidas, esta nação corre o risco muito real de nunca mais poder ter uma eleição presidencial justa novamente”, alertou Navarro em seu relatório

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: