fbpx

Covid-19: anticorpos ficam mais eficientes 6 meses depois da primeira infecção, diz Universidade Rockefeller



Os pesquisadores da Universidade Rockefeller, nos Estados Unidos, divulgaram na última segunda-feira (18),  uma pesquisa na qual concluíram que a resposta imunológica de pacientes infectados com o vírus chinês é mais eficiente seis meses depois da recuperação.

Segundo a universidade, a pesquisa foi feita com 87 pacientes com idade entre 18 e 76 anos em dois estágios: no primeiro mês depois da contaminação e seis meses após esse período.

O médico e imunologista Christian Gaebler, que trabalhou na pesquisa, informou que os resultados indicam que as células B, criadas pelo organismo para armazenar informações do patógeno, mantiveram-se nos mesmos níveis e continuaram evoluindo nos meses seguintes, o que possibilita uma resposta imune mais rápida e eficaz contra o Sars-CoV-2.

“O número total de células B de memória que produziram anticorpos que atacam o calcanhar de Aquiles do vírus, conhecido como domínio de ligação ao receptor, se manteve”, contou Gaebler. “Ficamos surpresos ao ver que as células B de memória continuaram evoluindo durante esse tempo.”

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: