fbpx

CPAC no Texas reafirma controle de Trump sobre o Partido Republicano



 

Republicanos dos Estados Unidos, nessa sexta-feira (9), deram início a Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC – sigla em inglês). O evento em Dallas, no Texas, irá durar até o próximo domingo (11), com a presença do ex-presidente Donald Trump no encerramento às 15h35.

Segundo importantes personalidades que marcarão presença nesse final de semana, o evento deve reafirmar o controle de Donald Trump sobre o Partido Republicano. Além disso, também ganharão destaque as personalidades republicanas que irão concorrer nas eleições do meio do mandato presidencial – conhecidas como “midterms elections” – em 2022.

Os organizadores também informaram que vão respeitar a liberdade dos cidadãos presentes no evento, não cobrando o uso de máscaras, distanciamento social e exames de saúde relacionados ao vírus chinês para poder participar. O levantamento das restrições da Covid provavelmente será uma parte significativa da discussão do CPAC.

Ainda em fevereiro deste ano, ocorreu outra edição do evento, o CPAC Orlando. Na ocasião, Trump também foi a estrela do evento, que teve seu encerramento com um discurso do ex-presidente.

No CPAC Dallas, “o movimento conservador está firmemente apoiando o presidente Trump e ele está liderando”, disse o presidente da American Conservative Union, Matt Schlapp.

“Quem é a pessoa que agora está liderando a luta contra as grandes tecnologias? Donald Trump. Se outras pessoas querem liderar o partido, comece a liderar, comece a lutar, pare de criticar Trump”, completou.

Atualmente, o CPAC é a maior conferência conservadora do mundo.

O analista político Paulo Figueiredo Filho, durante o Boletim da Noite de sexta-feira (9), destacou a liberdade que as pessoas tinham para participar do evento, que não impôs medidas restritivas, como máscaras e distanciamentos, aos participantes.

“Estamos aqui no mundo normal”, pontuou Figueiredo Filho.

Em seu comentário, o analista político também apontou como os participantes enxergam as diretrizes do Partido Republicano para os próximos anos.

“O movimento MAGA não estava consolidado dentro do partido. […] Mas, hoje, não há mais dentro da união conservadora americana, dentro desses eventos que reúnem os conservadores, não há mais dúvida de que esse é o caminho que o Partido Republicano deve seguir”, analisou Figueiredo Filho, reconhecendo que Donald Trump é atualmente a cara do partido.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: