fbpx

‘CPI é formada por sete pilantras’, discursa Bolsonaro durante motociata em Chapecó

Motociata em Chapecó. Foto: Isac Nóbrega/PR


Em discurso durante a “motociata” que ocorreu em Chapecó (SC) neste sábado (26), o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a CPI da Pandemia. De acordo com o chefe do executivo, a comissão é formada por sete pilantras (referência aos integrantes do chamado G7, grupo de parlamentares de oposição que formam maioria na CPI).

Segundo Bolsonaro, esses senadores não querem investigar quem recebeu dinheiro, mas apenas “quem mandou o dinheiro”.

“Lamentavelmente o Supremo decidiu pela CPI e decidiu que governadores são desobrigados a comparecer. Querem apurar o quê? No tapetão não vão levar”, afirmou.

E acrescentou: “Não adianta provocar, inventar, querer nos caluniar, nos atacar 24h por dia, porque não conseguirão. Só uma coisa me tira de Brasília: o nosso Deus. Não vão ganhar no tapetão ou inventando narrativas”, disse Bolsonaro neste sábado.

A “motociata” em Chapecó começou pouco depois das 9h30 da manhã, mas os apoiadores do presidente se reuniram mais cedo, às 7h da manhã. Na garupa da moto, Bolsonaro carregou o prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), conhecido por empregar o tratamento precoce contra o vírus chinês no município.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: