fbpx

Curso sugerido a professores alerta sobre ‘supremacia branca’ na matemática

oregon, EUA, Estados Unidos, educação, supremacia branca, matemática


O departamento de educação de Oregon incentivou professores a participarem de um curso chamado “Um Caminho para a Instrução Equitativa de Matemática”, que contém um guia que discrimina como “a cultura da supremacia branca se infiltra nas salas de aula de matemática nas ações cotidianas dos professores”.

O guia enviado às escolas recomenda que os professores não peçam para ver os deveres (show their work– certo?) dos alunos nas aulas de matemática, por se tratar de uma “forma de supremacia branca”, segundo noticiou o jornal The Daily Wire, nesta segunda-feira (15/02).

O curso de duração de um ano apresenta 82 páginas com instruções que prometem “desconstruir o racismo na matemática” e “visibilizar [sic] as características tóxicas da cultura da supremacia branca com relação à matemática”.

Outros exemplos de ações que “perpetuam a supremacia branca” são dar notas aos alunos e separá-los em classes de acordo com seus desempenhos na matéria.

Segundo o guia, olhar a tarefa dos alunos reforça o “paternalismo” e “adoração da palavra escrita”, sendo “fundamentos da cultura da supremacia branca”, bem como a objetividade de procurar sempre pela resposta certa também o é.

“O conceito de matemática ser puramente objetivo é inequivocamente falso, e ensiná-la é ainda menos (…) Manter a ideia de que sempre há respostas certas e erradas perpetua a objetividade”, afirma o guia.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: