fbpx

Defensoria pede fechamento de igrejas e restrições mais rígidas no DF



A juíza Kátia Balbino de Carvalho Ferreira, da 3ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, em nome da Defensoria Pública da União (DPU) pediu na quinta-feira (11) que o governo do Distrito Federal (GDF) tome medidas mais rígidas de restrições em todo território do DF.

No último dia 8, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, assinou um novo decreto com um toque de recolher entre 22h e 5h, e determinado o lockdown de atividades classificadas por ele não essenciais.

No documento, o GDF permitiu ainda o funcionamento de alguns setores, como atividades religiosas, instituições de ensino privadas, o comércio de automóveis, entre outras.

A juíza Kátia, no entanto, pediu em sua ação que essas atividades fossem fechadas, para conter o contágio do coronavírus no DF.

Além disso, a magistrada intimou ainda o governo do Distrito Federal a prestar informações em até 72 horas sobre o avanço da doença no estado e as medidas de contenção adotadas na região.

Na petição, a União também é intimada a adotar o sistema de teletrabalho em todos as esferas de serviços prestados no Distrito Federal e também a entrega frequente de vacinas para o DF.

Com informações: ConJur.

LEIA AS AÇÕES NA ÍNTEGRA: Processo 1012643-55.2021.4.01.3400 / Processo 1012643-55.2021.4.01.3400.

 

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: