fbpx

Desemprego na Argentina é o maior em 16 anos



A Argentina tem sua maior taxa de desemprego em 16 anos. O governo personista de Alberto Fernández tem sido alvo de diversas manifestações após aplicar duras restrições de isolamento social para o combate da covid-19.

Segundo informou a agência de notícia Reuters nesta quarta-feira (23), o Instituto Nacional de Estatística (Indec) apontou que o nível de desemprego no país saltou para 13,1% no segundo trimestre do ano, o maior desde 2004.

De acordo com o Indec, a taxa de desemprego cresceu 2,7 pontos porcentuais em relação ao trimestre anterior, quando já era de 10,4%.

O mercado de trabalho foi duramente afetado pelas medidas de isolamento social adotada pelo presidente Alberto Fernández.

O Produto Interno Bruto da Argentina caiu 19,1% no segundo trimestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado, conforme noticiou Oeste.

É a maior queda da economia daquele país considerando a comparação anual.  O recorde negativo anterior era de -16,3%, registrado no 2º trimestre de 2002.

A a Argentina tem o confinamento mais prolongado do mundo e o governo federal tem sido alvo de várias manifestações de rua reivindicando o relaxamento das políticas restritivas.

Com informações: Revista Oeste

 

 

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...