fbpx

Ditadura venezuelana condena ‘violência’ nos EUA



Na última quarta-feira (6/1), após manifestações em Washington DC, Estados Unidos, o ministro das Relações Exteriores do ditador Nicolás Maduro, Jorge Arreaza, fez uma publicação condenando a “violência” nos EUA.

O ministro do país socialista faz referência aos manifestantes que chegaram a invadir o Capitólio. Entretanto, há informações de que há uma real possibilidade de haver infiltrados de movimentos terroristas de esquerda, como o Antifas e o Black Lives Matter

“A Venezuela expressa sua preocupação pelos atos de violência nos EUA; condena a polarização e aspira que o povo americano possa abrir um novo caminho em direção à estabilidade e justiça social”, disse Arreaza.

No comunicado, o regime socialista diz que, “com este lamentável episódio, os Estados Unidos enfrentam o mesmo que tem provocado em outros países com sua política de agressão. Desejamos que se encerrem os atos de violência e que o povo americano possa finalmente abrir-se para um novo caminho”. 

Sob Trump, o governo norte-americano se afastou da ditadura venezuelana e reconheceu como presidente o deputado Juan Guaidó — também outros 50 países o fizeram.

 

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: