fbpx

Doria chama manifestantes pacíficos de ‘bolsonaristas loucos’ e ameaçadores



O governador de São Paulo, João Doria (PSDB) disse que “bolsonaristas loucos” estão intimidando ele e sua família em protesto que ocorre neste domingo, 7, na capital paulista.

“Bolsonaristas loucos tentam me intimidar com novas ameaças contra mim e minha família. Agora ameaçam minha casa e nossa família”, escreveu o tucano em seu perfil no Twitter.

Participam da manifestação centenas de comerciantes inconformados com o novo e autoritário lockdown imposto pelo governador em todo o estado. Eles pedem pelo direito de voltar a trabalhar. O deputado estadual Gil Diniz (sem partido) compartilhou um vídeo em resposta ao tuíte do governador.

O parlamentar aparece ao lado de um cidadão que responde ao que publicou João Doria contra os manifestantes. “Você é um mentiroso. Nossa manifestação é pacífica. Respeitamos a polícia sempre. Aqui não tem ninguém com pedra e bomba na mão”, disse.

Segundo Gil Diniz, pelo menos 250 policiais militares estão em frente à casa de Doria, entre eles, Força Tática, BAEP e até o 3º Batalhão de Choque.

“A casa do governador está altamente protegida. Hoje, é a casa mais protegida do país”, diz o parlamentar. Também pelo Twitter, Doria confirmou que pediu apoio policial neste domingo.

“Além de pedir apoio policial e tomar medidas legais, quero registrar meu repúdio a este comportamento. Onde vai parar o Brasil com tanta conflagração?”, escreveu. 
“Agripino”, nome do meio de João Doria, está entre os assuntos mais comentados do Twitter.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: