fbpx

Eduardo Bolsonaro registra Boletim de Ocorrência contra Junior Bozzella



O Deputado Federal Eduardo Bolsonaro, na noite desta quinta-feira (29), registrou um Boletim de Ocorrência contra o Deputado Federal Junior Bozzella.

O deputado Bolsonaro afirma que Bozella mentiu em entrevista ao blogue O Antagonista, quando declarou ter sido ameaçado por ele no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, utilizando inclusive uma faca e o dedo em riste.

Na entrevista ao Antagonista, Bozzella chamou o ocorrido de “uma deselegância por parte do deputado”. O deputado disse que Eduardo Bolsonaro falou “palavras de baixo calão” e que pessoas próximas escutaram “umas ameaças mais graves”.

Eduardo falou que considera ser estranho que nenhuma dessas pessoas tenha feito um vídeo da suposta desavença entre os dois.  

“Tudo mentira que poderá ser comprovada, caso tenham filmado, por câmeras do aeroporto, bem como pela inexistência destas testemunhas. Curioso também como um barraco destes, protagonizado pelo filho do presidente, conforme descreve Bozzela, não tem sequer um vídeo de celular das supostas testemunhas para comprovar – a única ‘prova’ apresentada é a palavra do deputado”, declarou o Eduardo Bolsonaro.

O jornalista Italo Lorenzon, durante o Boletim da Manhã desta sexta-feira (30), reconheceu que “essa briga do Junior Bozzela do tempo do PSL já vai para anos. Ele recentemente declarou que ‘às vezes é preciso um Bolsonaro para ter saudade do Temer e para perceber que o Lula não era tão ruim assim’. É para esse lugar que o senhor Junior Bozzela está levando a sua pessoa. […] Eu não sei qual será o destino do senhor Junior Bozzela, mas com certeza ele não está cavando um bom lugar para si na política brasileira”, apontou o jornalista.

“Agora, boa atitude essa do deputado Eduardo Bolsonaro, porque quando acontece esse tipo de coisa, é necessário fazer o B.O. mesmo, não pode deixar barato, tem que ir lá, fazer o Boletim de Ocorrência, entrar com as medidas cabíveis, porque pessoal, o brasileiro é muito do ‘deixa disso'”, disse Lorenzon. “O que o Junior Bozzela fez foi uma acusação de crime, porque ameaçar e constranger é crime. Então, quando você faz uma acusação de crime, você tem que provar […]. Então, o Junior Bozzela tem que ser investigado sim, pelo crime que está cometendo, o crime de calúnia”, finalizou Italo Lorenzon.

Assista aos comentários da notícia:

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: