fbpx

Empresário é preso no Rio suspeito de fraude na merenda da rede estadual



A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) prenderam nesta sexta-feira (26) um empresário suspeito de fraudar a compra de merenda para as escolas da rede estadual.

De acordo com o MP, a operação PRANDIUM é resultado de cinco meses de investigações que apontam a existência de uma organização criminosa que opera com falsos orçamentos e forja preços para simular concorrência em contratações para o fornecimento de materiais e alimentos a escolas do Estado.

A força-tarefa  foi cumprir, ao todo, 64 mandados de busca e apreensão e um de prisão contra Mauro Della Libera Braga — apontado como responsável pela Fox Comércio e Prestação de Serviço, uma das 10 empresas investigadas.

Empresários foram monitorados ao longo das investigações aliciando e pagando propina a diretores de escolas e diretores regionais para que houvesse direcionamento na escolha e compra dos bens. Haveria prévio ajuste de preços e redirecionamento para empresas pertencentes a uma mesma pessoa, mas registradas em nome de “laranjas”.

Também foi verificado pelos investigadores que, mesmo com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) e a suspensão das aulas, as atividades ilícitas se mantiveram para a compra e distribuição de cestas básicas aos alunos.

As medidas cautelares foram deferidas pela 1a Vara Criminal Especializada da Comarca da Capital que tem atribuição para julgamento de Organizações Criminosas.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Bruna de Pieri

Jornalista e católica.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...