fbpx
Arquivo Agência Brasil

EUA aplicam sanções a militares cubanos por repressões após os protestos de julho



 

O governo americano anunciou, na última sexta-feira (13), sanções contra os militares do regime cubano por conta da repressão aos protestos populares contra a ditadura socialista, que abalaram toda a ilha a partir de 11 de julho deste ano. Ainda há centenas de desaparecidos após as manifestações.

“O Departamento do Tesouro continuará a designar aqueles que permitem que o governo cubano perpetue os abusos dos direitos humanos contra manifestantes pacíficos. […] A ação de hoje destaca outros perpetradores responsáveis ​​por suprimir os apelos do povo cubano por liberdade e respeito aos direitos humanos”, disse a diretora da OFAC (Oficina de Controle de Ativos Estrangeiros), Andrea M. Gacki, de acordo com o Portal ADN.

O governo Biden já havia aplicado sanções ao governo socialista por uso de organizações e forças especiais de repressão, algumas das quais os conhecidos como “boinas negras”. Uma das sanções atinge o general Álvaro López Miera, ministro das Forças Armadas Revolucionárias (FAR), que é genro de Raúl Castro.

Sobre o Colunista

Italo Toni Bianchi

Ítalo Toni Bianchi, membro do Movimento Conservador, bacharel em teologia pelo Seminário Teológico Batista Nacional Enéas Tognini. Músico percussionista, leitor, preletor e jornalista do portal Terça Livre.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: