fbpx

EUA: Projeto Veritas descobre ‘fraude na coleta de votos’ em Minnesota



Uma onda de coleta de votos em um distrito de Minneapolis da deputada democrata Ilhan Omar – onde trabalhadores pagos ilegalmente recolhem cédulas de votos de imigrantes idosos da Somália – foi detida pela organização de notícias Project Veritas.

Um suposto coletor de votos, Liban Mohamed, irmão do vereador Jamal Osman, de Minneapolis, é mostrado em um vídeo bombástico vasculhando pilhas de cédulas.

Só hoje conseguimos 300 para Jamal Osman”, diz Mohamed, também conhecido como King Liban, no vídeo. “Eu tenho 300 cédulas em meu carro agora”.

Os números não mentem. Você pode ver que meu carro está cheio. Todos estes aqui são cédulas de ausentes… Olha, tudo isso é para Jamal Osman”, diz ao exibir os envelopes brancos.

O dinheiro é o rei deste mundo… e uma campanha é movida por dinheiro.

O vídeo, publicado em 1º de julho, foi obtido pelo Projeto Veritas e incluído em uma denúnica de 17 minutos lançada na noite deste domingo.

Segundo a lei de Minnesota, nenhum indivíduo pode ser o “agente designado” para mais de três eleitores ausentes.

As acusações vêm apenas cinco semanas antes de uma eleição presidencial repleta de previsões de fraude eleitoral. Tanto o presidente Trump quanto o procurador-geral Bill Barr alertaram que o aumento do uso de cédulas pelo correio, devido às preocupações do COVID-19 sobre votação presencial, são vulneráveis ​​à fraude, especialmente quando cédulas não solicitadas são enviadas a todos os eleitores em certos estados.

A investigação do Projeto Veritas em Minneapolis colocará gasolina no fogo, apenas 48 horas antes de Trump debater Joe Biden no primeiro debate presidencial na terça-feira, abordando tópicos que incluem segurança eleitoral.

Nossa investigação sobre este ano eleitoral demonstra claramente como esses operadores inescrupulosos exploram as comunidades de idosos e imigrantes”, disse James O’Keefe, fundador e CEO do Projeto Veritas.

O suposto envolvimento de Ilhan Omar, um polêmico membro do Esquadrão e alvo frequente de Trump, é filmado por duas pessoas na investigação da Veritas, incluindo o denunciante Omar Jamal, líder da comunidade de Minneapolis e presidente do Somali Watchdog Group da cidade.

Ele afirma que Mohamed é “uma das” “muitas pessoas” de Ilhan Omar.

É um segredo que passa a ser exposto. Ela fará tudo o que puder para ser eleita e tem centenas de pessoas nas ruas fazendo isso”, disse ele à Veritas em uma entrevista para as câmeras na última terça-feira.

Assista à denúncia completa, ainda sem legendas, no vídeo abaixo:

 

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...