fbpx

Ex-ministro da Educação não descarta a possibilidade de concorrer em 2022

política, Brasil, ex-ministro, Abraham Weintraub, ministro da educação, governador de são paulo, senador, Brasil


O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub, durante uma entrevista ao programa Os Pingos Nos Is, da Jovem Pan, na última terça-feira (27), disse que não descarta a possibilidade de concorrer em 2022. Segundo Weintraub, ainda não decidiu se vai concorrer para Senador ou Governador pelo estado de São Paulo.

“Identifico-me com São Paulo. Serei governador, senador? Nada está decidido, ainda é muito cedo”, declarou Weintraub. “Estou disposto a impedir que o Brasil vire a Venezuela”, completou.

Abraham Weintraub ressaltou que o risco de o Brasil se tornar um Estado caótico, de forma semelhante à nação comandada pelo líder ditador Nicolás Maduro, não deve ser subestimado. 

“É importante dizer: acho que as pessoas estão muito confiantes de que o Brasil está fora de risco”, advertiu Weintraub. “Com base no que observei em Brasília, e agora analisando a situação de fora do país, penso que a possibilidade de o Brasil ‘venezuelizar-se’, virar uma distopia, está cada vez maior”, concluiu.

“Eu acho o nome importantíssimo, uma figura de alta relevância, com capacidades não somente técnicas, e entende a realidade política brasileira”, declarou o analista político Carlos Dias, durante o Boletim da Noite desta quinta-feira (29). “Acho que seria um candidato muito importantes para o estado de São Paulo, tanto para nível de governador quanto para o Senado.”

“Agora, me preocupa um pouco, de certa forma, as coisas meio desarticuladas. O presidente deixou escapar que eventualmente o ministro Tarcísio poderia ser candidato em São Paulo. Já existe também manifestações de um excelente deputado federal, o Luiz Philippe de Orleans e Bragança […] que tem a pretensão também de ser candidato a governador. Então, isso precisa ser conversado entre eles, imagino que com a coordenação do presidente, para que a gente não venha com três candidatos desse nível de potência de forma desunida, porque isso só pode facilitar a operação da esquerda”, ressaltou Carlos Dias.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: