fbpx

Facebook e Instagram anunciam censura contra o tratamento precoce



O CEO das empresas de mídias sociais Facebook e Instagram, Mark Zuckerberg, anunciou na última terça-feira (13) que passará a censurar conteúdos sobre o tratamento precoce contra o vírus chinês.

Utilizando como fonte de dados a Organização Mundial da Saúde, as postagens agora serão acompanhadas de um alerta: “Alguns tratamentos contra a Covid-19 não aprovados podem causar danos graves.”

Além disso, publicações consideradas “falsas” pelas Big Techs, sobre o vírus chinês, serão removidas da plataforma. E para fiscalizar o processo, Mark Zuckerberg delegou a tarefa para “agências de checagem”. Caso a plataforma rotule como “fake news”, o usuário será punido e terá o seu alcance reduzido nas redes socais.

Atualmente, as agências de checagens – também conhecidas como  fact checkersvêm sendo o meio pelo qual as grandes empresas de tecnologia têm encontrado para dar credibilidade ao seu discurso ideológico.

Essas empresas de “checagem”, em parcerias com as Big Techs, determinam quais veículos de comunicação podem dizer, o que é verdade ou mentira e, com base nessas decisões, quais informações serão difundidas massivamente para a audiência. Ou seja, os veículos escolhidos acabam tendo, de fato, a palavra final sobre a informação a ser divulgada.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: