fbpx

FBI quer que americanos denunciem familiares



 

O FBI virou alvo de diversas críticas após uma publicação no Twitter no último domingo (11) pedindo que americanos denunciem seus próprios familiares e amigos. O documento diz que a população deve monitorar pessoas próximas em busca de sinais de “mobilização para a violência” e relatar “comportamentos suspeitos” em um esforço para prevenir atividades extremistas.

A publicação traz ainda um link para um livreto do governo, produzido em 2015, que trata sobre como detectar sinais de que alguém pode estar considerando agir com violência. Esse livreto, no entanto, diz respeito a organizações terroristas islâmicas, incluindo ISIS e Al-Qaeda, e não a população em geral.

O ex-diretor de inteligência dos Estados Unidos, Richard Grenell, criticou a postagem. Segundo ele, a publicação do FBI “é ultrajante”, porque a agência, “tem um problema crescente de credibilidade e este tipo de declaração sinistra é claramente inútil”.

Diversos parlamentares republicanos criticaram a publicação, dizendo que o FBI está encorajando membros da família dos americanos a espionar uns aos outros.

 “Tanto em Cuba quanto na China, eles também pedem para que as crianças espionem seus pais”, escreveu o senador Ted Cruz.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: