fbpx
Luciano Hang, fake news, UOL, Folha de São Paulo, velha mídia, direito de resposta, retratação
Reprodução de vídeo- Youtube

Folha de São Paulo terá que publicar resposta de Luciano Hang



 

A Folha de São Paulo recebeu nessa quarta-feira (15) a determinação do Tribunal de Justiça de Santa Catarina de conceder ao empresário Luciano Hang o seu direito de resposta sobre a reportagem comprovadamente falsa que o difamava.

O veículo de comunicação republicou uma matéria do UOL que alegava a existência de um relatório redigido pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) que analisava a origem da riqueza de Luciano. A agência desmentiu a matéria no mesmo dia de sua publicação.

A Folha terá cinco dias úteis para publicar a resposta do empresário, sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

Maria do Rocio Luz Santa Ritta, desembargadora do Tribunal de Justiça de Santa Catarina determinou, em 18 de agosto, a publicação do direito de resposta do empresário.

No dia 9 de setembro, cumprindo a determinação da Justiça de SC, o UOL foi obrigado a divulgar o direito de resposta do empresário. Resposta publicada pelo UOL:

“LUCIANO HANG e HAVAN S.A., esclarecem que não existe o relatório da Abin utilizado como suposta base para as inverdades propagadas pelo UOL, conforme nota divulgada pelo própria Agência de inteligência. Por isso, evidencia-se que todas as acusações são falsas, de modo que convém esclarecer a verdade dos fatos: Primeiramente, o Sr. Luciano jamais indicou ‘maquiar’ informações sobre o Coronavírus e apenas sugeriu um método mais transparente e preciso para a divulgação dos óbitos. Segundo, ao contrário do alegado, a Havan atua de forma lícita e de acordo com o ordenamento jurídico brasileiro. Ademais, a Havan tem sua viabilidade econômica demonstrada pela atuação sólida no mercado e pela dados publicados e auditados pela Ernest & Young. O Sr. Luciano nunca foi investigado ou esteve envolvido no escândalo de precatórios, não cometeu crime de agiotagem. Ainda, o ‘café da manhã’ com empresários judaicos não foi promovido por Hang, que sequer participou do ato. No mesmo sentido, a alegação de que Hang disseminou fake news já foi objeto de ação indenizatória movida contra a Folha de S.Paulo, na qual o Judiciário já reconheceu a falsidade da matéria jornalística. Em resumo, portanto, as acusações que constaram da matéria são totalmente falsas.”

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: