fbpx

Fotos revelam que a agência de notícias Bloomberg, dos EUA, tem proximidade com membros do PCCh



Michael Bloomberg, dono da agência de notícias norte-americana Bloomberg LP, e seus principais executivos se encontraram regularmente nos últimos anos com altos funcionários e representantes do Partido Comunista da China (PCCh), conforme o próprio governo chinês. A informação foi divulgada no último dia 17 de maio, pelo site Breitbart.

Segundo as informações divulgadas, o dono da Bloomberg LP teria amplos e vantajosos negócios no país comunista, possuindo mais negociações com Pequim do que seus concorrentes. Confirmando os encontros, a mídia Breitbart News revelou imagens postadas originalmente em um site oficial da mídia estatal chinesa.

Durante esses encontros, segundo o governo comunista, a China e os executivos da Bloomberg LP discutiram, entre outros tópicos, “cooperação no campo da mídia”, “a introdução de histórias chinesas no mundo” e “fortalecimento da cooperação da mídia entre a China e os países NÓS”.

Além disso, conforme informações do PCCh, os executivos da Bloomberg LP voam regularmente (pelo menos durante a última década) para Pequim para se encontrar com os principais integrantes do Partido Comunista, incluindo propagandistas, com o objetivo de estabelecer uma parceria profunda em todos os tipos de questões.

Ainda em 2019, Michael Bloomberg também chegou a defender o atual “líder vitalício” do PCCh, Xi Jinping: “Não é um ditador. Ele tem que satisfazer seus constituintes ou não vai sobreviver”.

Atualmente, a Bloomberg continua sendo uma das principais plataformas da mídia americana e da política do Partido Democrata.

Alguns encontros

Em 19 de agosto de 2015, Michael Bloomberg se reuniu com Jiang Jianguo, diretor do Escritório de Informação do Conselho de Estado (SCIO) e vice-diretor do Departamento de Publicidade do PCCh. De acordo com o governo chinês, eles discutiram “intercâmbio e cooperação internacional no campo da mídia”.

No dia 21 de dezembro de 2015, Kevin Sheekey, vice-presidente executivo global da Bloomberg, reuniu-se com Jiang e também com Zhang Fuhai e Zhang Hongbin, respectivamente, o diretor-geral e o vice-diretor-geral do SCIO Internet Affairs Bureau. Eles comandam um braço do regime chinês que lida com a censura na internet. Sheekey se tornaria o gerente de campanha de Michael Bloomberg para sua corrida presidencial em 2020.

Em 13 de julho de 2016De acordo com o SCIO da China , os executivos da Bloomberg se reuniram em Pequim com o ministro da propaganda chinês, Jiang, desta vez para discutir a cooperação estratégica “Belt and Road” e o Mar da China Meridional. A Belt and Road Initiative (BRI) é o projeto global da China para ganhar domínio econômico em todo o mundo por meio de uma enorme rede de projetos de infraestrutura financiados por Pequim. O BRI entrelaça profundamente a China com outros países, especialmente nações em desenvolvimento, por meio de uma rede de investimentos . Alguns céticos da China consideram o ambicioso projeto essencialmente um esquema de “armadilha da dívida” em que as nações acabam inadimplentes nos empréstimos concedidos a eles, o que permite ao PCCh obter ganhos econômicos e controle político sobre eles. Frequentemente, os chineses são capazes de usar sua nova vantagem econômica para expandir suas capacidades militares em uma determinada região . Pequim reivindicou grande parte do Mar da China Meridional, apesar do fato de que grande parte desse território é legalmente soberano para Taiwan, Brunei, Malásia, Vietnã e Filipinas . A China dá pouca importância ao fato de os Estados Unidos considerarem esse comportamento ilegal; na verdade, a posição da América deixa a China furiosa. Pequim está adotando um comportamento semelhante no Mar da China Oriental, onde reivindicam ilegalmente um território que pertence ao Japão, entre outras nações. Equador, Chile e Argentina estão entre vários outros países que afirmaram que a China violou suas águas soberanas. Mais detalhes da conversa entre os chefes da Bloomberg e o PCC não são públicos.

Em 7 de junho de 2017, Kevin Sheekey, então vice-presidente de relações governamentais da Bloomberg, se reuniu novamente com o ministro da propaganda comunista, Jiang. De acordo com o governo chinês, “eles falaram sobre os intercâmbios e cooperação da mídia China-EUA, a introdução de histórias chinesas no mundo e os esforços para promover relações saudáveis ​​e estáveis ​​entre os dois países”.

11 de julho de 2018: Otis Bilodeau, editor executivo sênior da Bloomberg Asia Pacific, se reuniu com o vice-ministro do SCIO, Guo Weimin, um dos principais porta-vozes do Partido Comunista.

13 de abril de 2018: John Micklethwait, editor-chefe da Bloomberg News, se reuniu com o vice-ministro do SCIO. De uma leitura de Pequim: “Os dois lados mantiveram discussões sobre o fortalecimento da cooperação na mídia entre a China e os EUA, aumentando o entendimento entre os cidadãos chineses e ocidentais, apresentando a China ao mundo, bem como as relações China-EUA.” Em outras palavras, o PCC afirma que o principal editor de Bloomberg aconselhou um alto funcionário comunista sobre como “apresentar a China ao mundo”.

9 de maio de 2018:  Jiang Jianguo, o vice-ministro da propaganda, se reuniu novamente com Sheekey em Pequim. Desta vez, eles discutiram, segundo Pequim, “expandir a comunicação e a cooperação entre os meios de comunicação da China e dos EUA, promovendo entendimentos entre cidadãos chineses e ocidentais, bem como as relações China-EUA”.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: