fbpx

Governadores se reúnem com russos para obter informações sobre vacina

Brasil, Rússia, agencia reguladora, imunizante, vacina, coronavírus, covid-19


Governadores das regiões Norte e Nordeste do Brasil, reuniram-se com representantes da Rússia, nesta terça-feira(27), para tentar viabilizar a importação da vacina Sputnik V. Até o momento, os governadores já negociaram 66 milhões de doses da vacina russa.

A reunião acontece após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na última segunda-feira (26), negar a importação da vacina russa para o Brasil. Segundo a entidade, o imunizante possui dados inconclusivos e ainda risco de doenças por falha em fabricação. A reunião, portanto, visava a encontrar meios para solucionar os problemas apontados pela equipe técnica do órgão.

Segundo uma declaração do governador do estado do Piauí, Wellington Dias, responsável pelo Fórum de Governadores do Nordeste, as autoridades russas garantiram a segurança da vacina Sputnik V. Estavam presentes no encontro representantes do Instituto Gamaleya, responsável pelo desenvolvimento da vacina, e do Ministério de Saúde da Rússia.

“Os técnicos afirmaram que é uma vacina segura, com baixos efeitos colaterais, é uma vacina eficaz, tem capacidade de imunização, já aplicada em milhões de pessoas em 62 países do mundo”, disse o governador do Piauí.

“Os pontos levantados no relatório da Anvisa dizem o contrário [do que foi afirmado pelo governo russo]. Precisamos saber agora quem está com a verdade”, completou Wellington Dias.

O jornalista Italo Lorenzon, comentando o fato durante o Boletim da Noite desta terça-feira (27), comentou que “chegamos em um ponto que dá pra entender que de fato a vacina está trazendo uma diminuição de casos de Covid. Já temos ampla literatura mostrando isso. Se isso significa que ela é segura eu já não sei”.

“Ela foi recusada pela Anvisa, que é, bem ou mal, o órgão competente para fazer esse trabalho. Então eu não sei até que ponto um encontro de governadores com autoridas russas vai mudar o fato de que a Anvisa não considerou a Sputnik V aceitável, do ponto de vista da eficiência quanto da segurança”, completou o jornalista.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: