fbpx

Governo de SP acusa deputados Kim Kataguiri e Arthur do Val de ‘invadir’ hospital



A Secretaria de Saúde do estado de São Paulo acusou o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP) e o deputado estadual Arthur do Val (Patriotas) de “invadir” o hospital geral de Guarulhos na última sexta-feira (16).

Outros deputados e vereadores também estariam no grupo de Do Val e Kataguiri, mas os nomes não foram confirmados. O órgão relatou em publicação nas redes sociais que os parlamentares teriam tentado acessar à força a área restrita para tratamento de pacientes com Covid-19. A Secretaria também divulgou imagens captadas pelas câmeras de segurança do local.

“Parlamentares invadiram o Pronto Socorro e tentaram acessar – à força – a área restrita do hospital para atendimento a casos graves de COVID-19, onde é permitida apenas a circulação de profissionais de saúde, promovendo aglomeração e risco à equipe e aos pacientes da ala”, diz a Secretaria.

Em resposta às acusações, os parlamentares disseram ter feito apenas uma “fiscalização surpresa” no hospital. Kim Kataguiri disse no Twitter ser “bizarro que, no meio de uma pandemia, a pasta dedique seu tempo para espalhar mentiras na internet”.

Arthur do Val, mais conhecido como “Mamãe Falei”, publicou um vídeo de esclarecimento. Segundo ele, o hospital geral de Guarulhos foi escolhido porque recentemente enviou emenda ao estabelecimento.

Do Val nega que os parlamentares tenham tentado entrar à força em UTIs ou alas de Covid e afirma que foram acompanhados por uma equipe de diretores durante todo o tempo.

“Em nenhum momento quando eles disseram ‘aqui não pode entrar’ nós entramos. Isso não aconteceu. Tanto que a gente não visitou nem UTI nem ala Covid”, afirmou.

Em nota enviada ao Terça Livre (íntegra abaixo), a Secretaria de Saúde afirmou que a postura dos deputados “destoa do que é esperado de autoridades públicas, que deveriam ser exemplo e zelar pela segurança de todos”. O governo também disse que está “permanentemente à disposição das autoridades, prezando sempre pelo bom senso e diálogo”.

NOTA DE REPÚDIO

A Secretaria de Estado da Saúde lamenta a postura dos parlamentares que invadiram na tarde desta sexta-feira (16) o Hospital Geral de Guarulhos, colocando em risco pacientes e profissionais de saúde ao promover aglomeração e circular por áreas restritas para atendimento à população, em especial casos graves da COVID-19. 

A postura destoa do que é esperado de autoridades públicas, que deveriam ser exemplo e zelar pela segurança de todos. Todos os serviços estaduais de saúde seguem protocolos sanitários e de prevenção contra o novo coronavírus, que devem ser respeitados por qualquer pessoa. Além disso, estão permanentemente à disposição das autoridades, prezando sempre pelo bom senso e diálogo.

O Hospital de Guarulhos tem, nesta sexta, 60 pacientes internados com quadros graves da COVID-19, sendo 27 em enfermaria e 33 em UTI, todos lutando para sobreviver ao triste impacto desta doença na vida de milhões de brasileiros. Trata-se, portanto, de um ato de desrespeito não apenas com os profissionais da saúde que ali atuam, mas também com as vítimas da doença e seus familiares.

Sobre o Colunista

Bruna de Pieri

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: