fbpx

Governo rejeita novo imposto que bancaria mais parcelas de auxílio emergencial

Brasil, Paulo Guedes, ministério da economia, governo federal, coronavaucher, auxílio emergencial


Membros do Ministério da Economia têm excluído a possibilidade de se instituir um novo imposto que financiaria mais parcelas do Auxílio Emergencial.

A proposta foi levantada como um fundo extra e temporário de financiamento para o governo federal continuar assistindo à população que sofre as consequências da pandemia.

O presidente Bolsonaro defende a continuidade do auxílio “coronavaucher”, já o ministro Paulo Guedes destaca que deve haver a diminuição de beneficiários, já que as regras de isolamento foram atenuadas e muitas pessoas já voltaram a trabalhar.

Desde o despontar da pandemia no Brasil, com fechamento do comércio e instituições, o governo federal desembolsou cerca de R$ 300 bilhões em Auxílio Emergencial para aproximadamente 60 milhões de beneficiários.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: