fbpx

Hungria aprova lei que impede adoção por pares gays



Nesta terça-feira (15/12), o Parlamento da Hungria aprovou uma lei que impede pares gays de adotar crianças.  A ministra responsável pela pasta, Katalin Nonvak, defende o modelo natural de família.

Uma vez que a Constituição do país define casamento como “a união entre um homem e uma mulher”, o texto da lei reitera e diz que apenas pessoas casadas podem adotar crianças.

Na constituição de József Szájer, aprovada pelo primeiro-ministro Viktor Orbán em 2011, o Parlamento húngaro também incluiu uma definição ainda mais estrita para família, que é “baseada no casamento e na relação entre pais e filhos. A mãe é uma mulher, o pai um homem”.

O texto diz ainda que pessoas solteiras só podem adotar crianças com uma permissão especial do ministério encarregado dos assuntos familiares.

“A Hungria defende o direito das crianças de se identificarem com seu gênero de nascimento e garante sua educação com base na identidade constitucional de nossa nação e nos valores baseados em nossa cultura cristã”, diz o documento.

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: