fbpx

Imprensa transformou-se em um ‘partideco’ político de esquerda, diz Bolsonaro



O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta quinta-feira (4) o modus operandi político-ideológico adotado pela imprensa brasileira em relação ao seu governo.

Após dizer que a extrema-imprensa deturpa tudo o que ele diz, o presidente declarou que a mídia transformou-se em um “partideco” político de esquerda. Ele discursou durante a inauguração da ferrovia Norte-Sul em Goiás.

“Há três anos, só o jornal Estado de S. Paulo tinha quinhentos mil exemplares. Hoje, os nossos dez jornais não têm quinhentos mil exemplares. Estão perdendo a credibilidade. E eu quero uma imprensa forte. Uma imprensa cada vez mais livre”, afirmou. “Nunca ouviram de mim falar em controle social da mídia ou democratização da mesma. Que são palavras bonitas da esquerda para fazer exatamente o contrário. Como eu sonho como uma imprensa que fale a verdade”, acrescentou o presidente.

Bolsonaro também ressaltou que as publicações da imprensa no Brasil repercutem internacionalmente. E, conforme o presidente, com base no que vem sendo publicado, o mundo acha que o Brasil é pré-histórico.

“Não enxergam muitas vezes o nosso desenvolvimento. Quando converso com deputados da bancada ruralista, eles me dizem ‘que bom seria se a Europa adotasse nosso código florestal para aplicar em seus países’. É só crítica. Não tem uma palavra boa. Será que hoje à noite vai sair que eu estava sem máscara de novo? Se eu matar uma mosca aqui estou ferrado”, finalizou Bolsonaro.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: