fbpx

Índia pretende boicotar Huawei e outras empresas chinesas



Ao longo dos meses, empresas chinesas vêm sofrendo boicote em todo o mundo. As sanções se intensificaram  ainda mais após uma série de denúncias feitas pelo presidente Donald Trump, que acusa a Huawei de espionagem.

Depois dos EUA, Reino Unido, França e Portugal, a Índia recomendou que companhias de telefonia evitem equipamentos do gigante de tecnologia chinês, segundo informou na segunda-feira (24) o jornal Financial Times.

Mesmo o primeiro-ministro Narendra Modi não se pronunciando oficialmente, executivos da indústria local garantem que autoridades do Estado indicaram que as companhias têm de evitar produtos chineses, incluindo a rede 5G. “O jogo acabou”, afirmou um executivo do setor de telecomunicações ao jornal.

As relações entre os dois países ficaram ainda mais difíceis depois da morte de 20 militares indianos num confronto recente entre os dois países, no Himalaia.

Como resposta, o governo Modi baniu empresas chinesas citando preocupações com a segurança nacional. Além disso, a Huawei espiona seus consumidores e está a serviço do Partido Comunista da China, sustentam os Estados Unidos.

Colunistas

Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...