fbpx
A C Moraes

Itamaraty ainda não se pronunciou sobre protestos em Cuba



 

Milhares de manifestantes foram às ruas de Cuba no último final de semana para pedir liberdade e protestar contra o regime comunista do país. Após o ocorrido, o Ministério das Relações Exteriores ainda não se pronunciou sobre as manifestações em Cuba.

No entanto, o ex-chefe do Ministério de Relações Exteriores, o diplomata Ernesto Araújo, publicou nas redes sociais, no último domingo (11), que o Brasil rompeu a má tradição de bajular o regime castrista e colocou pressão contra a ditadura de Cuba.

Araújo ressaltou que esse foi um dos posicionamentos adotados pelo Itamaraty em sua gestão para enfrentar o Foro de São Paulo, que ameaça a segurança e a democracia em toda a América Latina e tem em Cuba um pilar central.  

“Quando estive à frente do Ministério de Relações Exteriores, a diplomacia brasileira entrou em ação contra todo o esquema do criminal-socialismo latino-americano, a poderosa rede formada pelo narcotráfico, terrorismo, crime organizado, corrupção e certas correntes políticas”, escreveu o ex-chanceler.

“Talvez essa pressão e essa nossa atitude de dar um basta ao projeto criminal-socialista, denunciando-o e deslegitimando-o, em articulação com outros países democráticos, tenha contribuído em alguma medida para o movimento popular que irrompeu hoje [domingo] em Cuba contra a ditadura”, concluiu.

Na manhã dessa segunda-feira (12), na saída do Palácio da Alvorada, o presidente da República, Jair Bolsonaro, falou sobre o assunto com os seus apoiadores. Bolsonaro lamentou o que está ocorrendo em Cuba e também lembrou as exigências da população ao governo local: alimento, eletricidade e liberdade.

O analista político José Carlos Sepúlveda destacou durante o Radar da Mídia de segunda-feira (12) a fala do presidente Bolsonaro, ressaltando que o problema de Cuba não é somente uma crise econômica, mas uma crise generalizada.

“Fruto de um regime comunista que levou à miséria todos os lugares onde ele se implantou, que levou à morte, à miséria, tudo. Temos o presidente que fez essas declarações, mas até agora, o Itamaraty não fez um comunicado? Por quê? Não fez nenhum comunicado sobre a repressão em Cuba, onde está a posição do Itamaraty nisso? Quer dizer, vemos novamente o Itamaraty sendo ocupado por pessoas que querem fazer dele uma ilha, eu diria que à la PSDB, dentro do governo. É isso que nós estamos vendo”, acrescentou Sepúlveda.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: