fbpx

Juiz pede nova eleição no Mississipi após cédulas serem consideradas inválidas

Ethan Miller/Getty Images


Um juiz do Mississippi pediu novas eleições de segundo turno na cidade de Aberdeen após encontrar irregularidades na contagem de votos feitos pelo correio.

Em uma ordem de 64 páginas, o juiz Jeff Weill disse que existem evidências de fraude e atividade criminosa na forma como as cédulas de eleitores ausentes foram tratadas, como foram contadas e ações de indivíduos em locais de votação durante o segundo turno das eleições.

O juiz decidiu que 66 das 84 cédulas de ausentes que foram contabilizadas na eleição, ou cerca de 78%, nunca deveriam ter sido contadas. Nicholas Holliday foi declarado vencedor da cadeira de vereador por 37 votos, enquanto o adversário, Robert Devaull, contestou os resultados no tribunal.

Weill também ordenou um mandado de prisão contra a tabeliã Dallas Jones, que registrou os votos de ausentes de que estão em contestação.

Ela foi liberada após pagar fiança de U$ 500, segundo a Epoch Times. De acordo com os documentos do tribunal, Jones disse que admitiu ter violado seus deveres de tabeliã e ajudado um indivíduo a fraudar os votos.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: