fbpx

Kalil: ‘Abri shopping dos chineses porque emprega gente com tornozeleira eletrônica’



Em entrevista ao programa Roda Viva nesta segunda-feira, 30, o prefeito reeleito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), disse que priorizou a reabertura dos “shoppings chineses” porque as lojas empregam “gente com tornozeleira eletrônica no pé”.

“O shopping popular é uma coisa muito interessante, que pouca gente sabe. ‘Aquilo é dos chineses’. Tá bom. É mesmo. Aí é coisa de polícia. Só que lá se emprega muita gente com tornozeleira eletrônica no pé. Então era um caso excepcional de não criar um caos entre esse pessoal”, declarou.

Ainda de acordo com Kalil, os shoppings chineses são “obras sociais”.

“Então, quem conhece aquela história, eu vou te explicar e vou ser muito sincero nisso: aquilo é de um bilionário que tem aquilo como uma obra social, tá? Obra social. Então aquilo para ele não vale absolutamente nada como negócio. Só que agora lá estão acolhidos presidiários, ex-presidiários que trabalham no box”, disse.

O prefeito ainda disse ter “errado” em não ter explicado com clareza o interesse em abrir os estabelecimentos.

“Então foi esse meu erro. Não ter explicado isso com muita clareza. Qual o interesse de abrir? Nenhuma a não ser esse. De causar uma convulsão em uma cidade que já estava no auge da convulsão da convulsão”, afirmou.

O assunto foi comentado no Boletim da Manhã desta terça-feira:

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: