fbpx

Líderes da oposição acionam Ministério Público Militar e Exército contra Pazuello



Os líderes da oposição na Câmara dos Deputados, nessa quarta-feira (26), protocolaram duas ações contra o ex-ministro da Saúde general Eduardo Pazuello.

A primeira ação é uma representação encaminhada à Procuradoria-Geral de Justiça Militar para pedir que Pazuello seja enquadrado no artigo 324 do Código Penal Militar. Os parlamentares apontam que o general violou o Código Penal Militar ao participar de um ato político-eleitoral em apoio ao presidente da República, Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro, no último domingo (23). 

O artigo 324 determina que é crime “deixar, no exercício de função, de observar lei, regulamento ou instrução, dando causa direta à prática de ato prejudicial à administração militar”. A pena é de detenção até seis meses até a suspensão do exercício do posto, graduação, cargo ou função, de três meses a um ano. 

A segunda ação é uma representação disciplinar encaminhada ao comandante do Exército, com base no item 57 do Regulamento Disciplinar do Exército, que proíbe que membros da ativa das Forças Armadas participem de alguns tipos de manifestações.

O objetivo dos parlamentares de esquerda é instaurar processo administrativo disciplinar competente.

Participaram das ações os deputados Alessandro Molon, líder da Oposição; Marcelo Freixo, líder da Minoria; Bohn Gass, líder do PT; Danilo Cabral, líder do PSB; Wolney Queiroz, líder do PDT; Talíria Petrone, líder do PSOL; Renildo Calheiros, líder PCdoB; Joenia Wapichana, líder da Rede.

O jornalista Allan dos Santos, durante o Boletim da Noite desta quarta-feira (26), analisou esta medida, mas por um outro aspecto.

“Não sei mais como dizer isso, membros das Forças Armadas, pelo amor de Deus, parem de ser tratados como chacota de grupelhos, vejam vocês nem são objetos de chacota de membros do Partido Comunista e da KGB mais. Na década de 60, ainda tinha uma desculpa, porque as pessoas se formavam, estudavam estratégia e tática no comitê central do Partido Comunista. Mas agora vocês são chacota de qualquer grupo da esquerda”, analisou o jornalista.

“Vocês nem sequer são alvos do José Dirceu ou do Alexandre de Moraes mais, vocês são alvos de qualquer um que entra com um pedido para atrapalhar o trabalho de vocês, que é tão honroso e tão sério. Reajam! Não estou falando de colocar tanque na rua, processem essa corja, façam algum trabalho dentro das Forças Armadas, porque qualquer coisa faz os membros das Forças Armadas virarem chacota de comunistinha de quinta categoria. Vocês são os nossos braços armados”, concluiu Allan dos Santos.

Assista aos comentários da notícia:

Sobre o Colunista

Brehnno Galgane

Graduando em Filosofia pela PUC-Rio, Católico e cultivador de uma narrativa que tenha sentido segundo a forma humana.

Comente

Clique aqui para comentar

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: