fbpx

Mais de 700 cristãos foram presos e torturados na China nos últimos três meses



Entre janeiro e março deste ano, pelo menos 750 cristãos foram presos e torturados na China, de acordo com as informações do site Bitter Winter. Os chineses perseguidos fazem parte da Igreja de Deus Todo Poderoso (Church of Almighty God – CAG).

Ainda segundo noticiou Bitter Winter, somente em janeiro, pelo menos 123 membros da igreja foram presos pela polícia na província oriental de Jiangsu. Muitos deles foram detidos em hotéis e submetidos a torturas durante os interrogatórios.

Uma mulher relatou que ao ser interrogada, a polícia teria pisado na ponta de seus pés e batido em seu rosto com rolos de livro. Os policiais teriam algemado a mulher às costas de uma cadeira e puxado as algemas para baixo o mais forte possível. Ela também teria sido suspensa no ar.

“Senti que meus braços estavam quase quebrados, tanto que suei por todo o corpo e não pude deixar de gritar”, disse ela ao Bitter Winter, acrescentando que foi atormentada dessa forma várias vezes e recebeu bofetadas contínuas.

A mulher relatou ainda que dois policiais puxaram seus pés em direções opostas, e ela gritou de dor. Eles também batiam em suas nádegas e coxas continuamente com um pedaço de pau.

Em 14 de janeiro de 2021, outros membros da igreja foram presos na cidade Huai’an de Jiangsu. Mais de 20 policiais invadiram um prédio residencial e confiscaram doações e pertences significativos da igreja.

Os membros da igreja foram levados para um hotel para interrogatórios separados. Uma devota libertada disse a Bitter Winter que ouviu no hotel outros membros gritando durante os interrogatórios.

Em 15 de fevereiro, durante o ano novo lunar chinês, a polícia na cidade de Zigong, na província noroeste de Sichuan, prendeu mais membros do CAG após o monitoramento e rastreamento secreto da Skynet.

O Bitter Winter informou que os cristãos presos foram forçados a ficar sentados de frente para a parede por mais de 18 horas todos os dias durante a prisão, e a polícia não os permitiu falar ou cochilar.

De acordo com o relatório anual da Igreja Deus Todo Poderoso de 2020, pelo menos 5.587 membros foram submetidos a várias torturas.

O jornalista Allan dos Santos, do Terça Livre, comentou sobre o assunto nas redes sociais. “Perguntem sobre isso para o ⁦Yang Wanming [embaixador da China no Brasil], senadores”, escreveu. “Lembrando que o novo Ministro das Relações Exteriores está gostando muito do Yang Wanming, o agente do Partido Comunista Chinês que veio ao Brasil para derrubar o presidente”, completou.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: