fbpx

Major Mecca: A aposta contra o domínio do PSDB na Alesp

Foto: Alesp


Em entrevista ao Terça Livre, Major Mecca afirmou que se eleito, pretende pautar os pedidos de impeachment contra João Doria

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) elege em 15 de março a nova mesa diretora para o próximo biênio e os deputados já articulam candidaturas para a presidência da Casa. Em entrevista exclusiva ao Portal Terça Livre o deputado Major Mecca (PSL) confirmou que concorre à presidência da Alesp.

Desde 2017 a Alesp é comandada pelo partido do governador João Doria — PSDB. Doria tem facilidade para aprovar projetos como por exemplo o que aumentou o ICMS e virou alvo de protestos por parte dos paulistas.

O tucano também se vê livre, por enquanto, de pelo menos três processos de impeachment que já foram protocolados na Casa, mas nunca colocados em discussão pelo presidente Cauê Macris, mesmo diante de pressão popular.

Desde o segundo semestre do ano passado, parlamentares de oposição a João Doria articulam para livrar o legislativo do domínio do PSDB. Major Mecca surgiu como opção e possui apoio de deputados como Douglas Garcia (PTB), nomeado titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Alesp e do deputado Gil Diniz (PSL).  

Mesmo com todas as articulações, atingir o objetivo de chegar à presidência não será tarefa fácil diante da predominância do PSDB na Alesp. 

O Terça Livre apurou que atualmente o nome com mais força para assumir a presidência é o de Carlão Pignatari (PSDB), líder de João Doria no legislativo.   

Ao Terça Livre, Major Mecca, que é policial militar e foi um dos deputados mais votados do Estado de São Paulo, afirmou que caso assuma a presidência da Alesp a prioridade será declarar a independência do poder Legislativo no Estado de São Paulo, não permitindo que a Alesp continue sendo um “cartório” do poder Executivo.

Segurança Pública, Saúde e Educação também são prioridades para Mecca. O deputado também afirmou que pretende pautar os pedidos de impeachment contra o governador João Doria.  

▲▲▲

Terça Livre: Quais serão as prioridades caso assuma a presidência da Câmara?

Major Mecca: Assumindo a presidência da ALESP, a prioridade será declarar a independência do poder legislativo no Estado de São Paulo não permitindo que a Alesp continue sendo um espaço “cartório” do poder executivo, onde aprova-se projetos extremamente danosos para a população, sem a participação das categorias envolvidas e da população, que são os principais prejudicados. A exemplo do PL/529, que aumentou impostos no Estado de São Paulo.

Terça Livre: Até o momento, quantos partidos/parlamentares já declararam apoio a sua candidatura?

Major Mecca: Por volta de 15 parlamentares.

Terça Livre: A ALESP já possui pelo menos três pedidos de impeachment contra o governador João Doria. Caso eleito à presidência da casa, algum deles será pautado?

Major Mecca: Sim, serão pautados e levados a plenário para análise dos deputados.

Terça Livre: Alguma prioridade também em relação a pautas que favoreçam os policiais?

Major Mecca: Pautas como segurança pública, saúde e educação serão prioritárias pela condição de abandono que se encontram as polícias, escolas e hospitais. Fato que constatamos em nossas fiscalizações, e qualquer cidadão constata no dia a dia quando precisa de algum desses serviços.

Colunistas

avatar for Juliana GurgelJuliana Gurgel

Católica, produtora, doutora em artes da cena, professora e aikidoista.

avatar for Paulo FernandoPaulo Fernando

Advogado, professor de Direito Constitucional e Eleitoral para concu...

avatar for Polibio BragaPolibio Braga

Políbio Braga é um jornalista e escritor brasileiro. Nascido em S...

Achou algum erro na matéria? Nos informe através do formulário abaixo: